GoParity capta um milhão de euros para fomentar o investimento em eficiência energética em Portugal

GoParity capta um milhão de euros para fomentar o investimento em eficiência energética em Portugal

Categoria Ambiente, Energia

A GoParity, primeira plataforma de investimentos sustentáveis em Portugal, vai ser a coordenadora de um projeto europeu que visa estimular o investimento em projetos de eficiência energética em todo o país. Em Portugal e na Europa são desenvolvidos anualmente diversos projetos de diferentes dimensões com intenção de apostar na eficiência energética. Não obstante, por diversos motivos – falta de verbas, limitações burocráticas ou desconhecimento de fontes de financiamento disponíveis – muitos projetos ficam por implementar.

A GoParity conseguiu, ao abrigo do programa Horizonte 2020 da Comissão Europeia, trazer para Portugal um financiamento no valor de 1 milhão de euros que promete mudar este cenário.

Este projeto, que abrange tanto o setor público como o privado, tem como objetivo despoletar o investimento e implementação de um pipeline de projetos que terá que atingir, pelo menos, os 15 milhões de euros até 2021 através do apoio ao desenvolvimento de projetos com metodologias comprovadas e que estimulam a confiança dos investidores, agrupando-os em “pacotes” de investimento e identificando os investidores e modelos de negócio adequados.

Com coordenação nacional a cargo da GoParity, este consórcio conta também com a participação de quatro agências de energia (Almada, Arrábida, Gaia e Porto), da Câmara Municipal de Cascais, da Eupportunity e da SRS advogados. Ao projeto juntou-se ainda a Lisboa E-nova, a Agência de Energia e Ambiente de Lisboa.

“É um projeto único, com uma abordagem inovadora em Portugal, e que cremos que irá colmatar uma grande lacuna ao nível do investimento na eficiência energética. Sabemos que a Comissão Europeia tem os olhos postos em nós e a fasquia está elevada, mas acreditamos que vamos superar os objetivos que propusemos. É uma abordagem inovadora e contamos envolver vários stakeholders associados ao setor da eficiência energética em Portugal, desde área política e institucional, a municípios, empresas privadas, empresas de serviços energéticos e investidores que procuram investimentos rentáveis e sustentáveis”, sublinha Nuno Brito Jorge, fundador da GoParity.