Governo da “luz verde” à contratação de 58 trabalhadores para o Metropolitano de Lisboa

Governo da “luz verde” à contratação de 58 trabalhadores para o Metropolitano de Lisboa

Respondendo às necessidades de reforço do efetivo do Metropolitano de Lisboa, o Governo autorizou a empresa, no âmbito do respetivo Plano de Atividades e Orçamento de 2022, a contratar 58 trabalhadores, o que representa um aumento de gastos com pessoal de 3,6 milhões de euros.

“Esta contratação inclui 34 agentes de tráfego, 13 oficiais de manutenção, nove técnicos especializados e dois inspetores de obra”, refere o Ministério do Ambiente e da Ação Climática, num comunicado.

A entrada de 34 novos agentes de tráfego permite a progressão interna de 22 trabalhadores que, assim, passam a exercer a função de maquinistas, conforme o compromisso assumido pelo Ministro do Ambiente e da Ação Climática, Duarte Cordeiro, com as associações sindicais no passado dia 27 de maio, lê-se no comunicado.

Segundo o Governo, a autorização agora concedida também possibilita, designadamente, a “implementação de promoções automáticas previstas no Acordo de Empresa”, o “reforço de trabalhadores afetos às estações e ao atendimento ao cliente”, bem como o “reforço das equipas nas áreas da manutenção, do acompanhamento e fiscalização das empreitadas de modernização e expansão da rede”.