Governo dos Açores quer 65% de energia limpa na eletricidade até 2025

Governo dos Açores quer 65% de energia limpa na eletricidade até 2025

O secretário dos Transportes, Turismo e Energia do Governo dos Açores, Mário Mota Borges, disse, esta terça-feira, que o executivo pretende que a região tenha uma penetração de 65% de energia limpa até 2025 na produção de eletricidade, noticiou a Lusa.

“A política energética do Governo dos Açores privilegiará os investimentos públicos e de iniciativa privada no aproveitamento das fontes de energia renováveis como energia hídrica, solar, eólica e especialmente a energia geotérmica”, afirmou. E acrescentou: “Para a concretização desse desígnio, vamos fomentar projetos assentes em soluções de armazenamento e gestão inteligente de energia, estabelecendo como meta até 2025 uma penetração de 65% de energia limpa para a obtenção de eletricidade”.

De acordo com a Lusa, Mota Borges falava na comissão permanente de Assuntos Parlamentares, Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, realizada na Assembleia Legislativa dos Açores, na cidade da Horta, na ilha do Faial.

O secretário regional afirmou que a transição energética acarreta “claras vantagens económicas, sociais e ambientais para todos”. Mota Borges disse que o executivo dará “especial destaque” ao “combate à pobreza energética”, defendendo que os “mais carenciados” devem “encontrar na energia uma forma de reduzir os seus encargos”.

O deputado do CDS-PP Pedro Pinto questionou o governante sobre o “programa de combate à pobreza energética”, tendo o secretário regional respondido que o executivo procurará “sensibilizar as pessoas” para adotarem “caminhos” que reduzam os encargos relacionados com a produção energética.

Já o parlamentar socialista Mário Tomé interrogou Mota Borges sobre a aposta do executivo na mobilidade elétrica, uma vez que a verba para aquele setor diminuiu em comparação com 2020. Na resposta, o secretário regional com a tutela da Energia especificou que a verba destinada à mobilidade elétrica em 2021 é de 326 mil euros, superior à verba que foi executada em 2020 (de cerca de 250 mil euros).

Durante esta semana decorrem, na cidade da Horta, as audições aos membros do Governo Regional, de coligação PSD/CDS-PP/PPM (com o apoio parlamentar do Chega e Iniciativa Liberal), no âmbito do Plano e Orçamento da região para 2021.

Este é o primeiro Plano e Orçamento do executivo açoriano liderado pelo social-democrata José Manuel Bolieiro. A proposta de Orçamento dos Açores para este ano é de cerca de 1.900 milhões de euros, dos quais 165,7 milhões destinados ao transporte aéreo e à reestruturação da SATA.