Governo quer drones a vigiar as florestas

Governo quer drones a vigiar as florestas

O Governo vai “estudar a possibilidade” de comprar drones para vigiarem as florestas e detetarem incêndios. A medida, anunciada ontem pelo Ministro da Agricultura, faz parte do pacote de reforma da floresta aprovada em Conselho de Ministros.

Igualmente estudada será a “hipótese” de entregar a operação dos meios aéreos da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) à Força Aérea, retirando-os da atual gestão privada – uma ideia polémica defendida non estudo encomendado pelo anterior Governo em 2013, mas que acabou na gaveta.

Outra intenção que o Governo o admite querer “estudar” passa pela compra de helicópteros para a Força Aérea que tenham “valência de combate a incêndios” e pelo patrulhamento das florestas por militares do exército.

No final do Conselho de Ministros, realizado extraordinariamente na Lousão Capoulas Santos explicou que o pacote agora aprovado, será submetido a “uma ampla discussão”, já a partir do dia 7 de novembro e até janeiro, com o Governo a apelar aos contributos da “Assembleia da República, da Sociedade Civil, das universidades e das autarquias”. Referido pelo JN, o governante afirmou ainda que “se há matéria em que é preciso consenso é a reforma da floresta”.