Green Key 2017: 93 estabelecimentos de hotelaria e restauração distinguidos por boas práticas ambientais

Green Key 2017: 93 estabelecimentos de hotelaria e restauração distinguidos por boas práticas ambientais

Ao todo, foram 93 os estabelecimentos de hotelaria e restauração nacionais, distinguidos pelas boas práticas ambientais, no âmbito da entrega dos galardões “Green Key”, uma iniciativa promovida pela ABAE – Associação Bandeira Azul da Europa.

Num ano em que a Organização das Nações Unidas declarou como sendo o “Ano Internacional do Turismo Sustentável” somam-se assim os esforços para o desenvolvimento de uma maior sustentabilidade no setor da hotelaria.

“Participar no Green Key é um sinal de coragem mas é sobretudo uma mostra de visão e de ver mais além”, realçou José Archer, presidente da ABAE. As unidades que têm implementado boas práticas ambientais e sociais e que valorizam uma melhor gestão ambiental, passam assim a ser distinguidas com este reconhecimento “com retorno no investimento e na visibilidade” garantiu ainda o responsável. No próximo ano, a ABAE espera ultrapassar a barreira de uma centena de associados.

Reciclagem de resíduos e responsabilidade social
Durante a sessão de entrega de prémios foram também anunciados dois novos projetos desta entidade com o intuito de promover um turismo mais sustentável em Portugal. Neste sentido, a ABAE informou que decorre até ao próximo dia 1 de setembro o prazo de candidaturas para o concurso de “Melhor Prática Green Key”, com o objetivo de distinguir novas e melhores práticas de sustentabilidade ambientais nestes tipo de estabelecimentos.

Por outro lado, foi apresentada a campanha “Depositrão”, gerida pela ERP Portugal (European Recycling Platform), que consiste na recolha e tratamento de resíduos elétricos, pilhas e acumuladores, agora dirigida a unidades de alojamento em Portugal.

A parceria entre a ERP e a “Green Key” surgiu em novembro de 2016, com vista à dinamização de uma vertente mais prática nesta iniciativa. Em declarações à Ambiente Magazine, Filipa Moita, responsável de comunicação da ERP Portugal explicou que os hotéis, agora reconhecidos pelo seu trabalho ambiental, são também “pontos de recolha de resíduos”, sendo que com o “Depositrão” encontram uma forma “mais ágil de responder aos critérios de gestão de resíduos a cumprir pelo porgrama Green Key”.

Para além disso, os hotéis que se associem a esta campanha irão receber 50 euros por cada tonelada de resíduos recolhidos, gratuitamente, pela ERP. No seguimento, os hotéis terão que escolher uma instituição de cariz social da região, a quem poderão doar este valor traduzidos em bens essenciais. “No fundo é como se o hotel apadrinhasse uma instituição de cariz social, servindo de pólo de informação e recolha e de forma a poder estender a sua influência na região”, concluí a responsável.

Na edição de 2017, o galardão “Green Key” registou 32 novas participação, relativamente ao ano anterior, sendo que 62 unidades renovaram esta distinção. Este ano, todas as regiões de Portugal Continental e das Regiões Autónomas registaram um aumento do número de participações.