Henkel lançou no mercado europeu quase 700 milhões de embalagens fabricadas com plástico 100% reciclado em 2020

Henkel lançou no mercado europeu quase 700 milhões de embalagens fabricadas com plástico 100% reciclado em 2020

Categoria Advisor, Empresas

A Henkel alcançou um marco no seu compromisso com as embalagens sustentáveis: a empresa utilizou quase 700 milhões de embalagens fabricadas a partir de plástico 100% reciclado para os produtos da sua unidade de negócios de Laundry & Home Care na Europa, o que representa mais de 400 milhões apenas em 2020.

Segundo a Henkel, o material reciclado provém de resíduos de produtos pós-consumo, incluindo o Social Plastic® da colaboração da Henkel com o Plastic Bank. Ao aumentar o número de embalagens produzidas a partir de material reciclado, a Henkel contribui não só para a economia circular, como também para a proteção do clima: “o PET reciclado tem uma pegada de CO2 quase 80% menor em comparação com o plástico virgem”, pode ler-se no comunicado.

“Na Henkel, promovemos soluções de embalagens sustentáveis e fomentamos a economia circular ao longo de toda a cadeia de valor, porque estamos empenhados em cumprir a nossa responsabilidade enquanto fabricantes de bens de consumo”, explica Abdullah Khan, Head of Packaging Sustainability Laundry & Home Care da Henkel. Segundo a responsável, “estamos a aumentar a proporção de material reciclado em todo o nosso portefólio e muitas das nossas embalagens já incluem plásticos reciclados. Atualmente, não é viável chegar a 100% devido à falta de disponibilidade de materiais de alta qualidade. No entanto, aumentámos significativamente o número de produtos de consumo com embalagens produzidas a partir de plástico 100% reciclado. Alcançar a meta de 700 milhões é um grande sucesso e uma motivação para acelerar ainda mais os nossos esforços”.

Embalagens sustentáveis para produtos de consumo

A maioria das embalagens PET da unidade de negócio de Laundry & Home Care da Henkel na Europa já é feita a partir de material 100% reciclado. Em Portugal, destacam-se as novas referências Dum Dum ProNature que, para além da nova fórmula sustentável, apresentam também embalagens eco-friendly elaboradas a partir de plástico 100% reciclável e 90% de cartão reciclado. Também na área de casa de banho, Sonasol WC sobressai com a oferta ProNature produzida com ingredientes de origem natural, com embalagem 100% ecológica, incorporando cartão 100% reciclado e cesta de plástico 100% reutilizada de resíduos de plástico industrial. Já no segmento de Roupa é Vernel que se distingue. Para além de todas as garrafas da marca serem feitas de plástico 100% reciclado, na gama Fresh Control 25% do plástico da embalagem é extraído dos oceanos.

O Social Plastic®, que provém da parceira da Henkel como Plastic Bank, contribui para as causas ambientais e sociais: “o plástico reciclado foi recolhido em países sem infraestruturas de reciclagem funcionais antes de entrarem nos oceanos ou nos cursos de água, por pessoas que vivem em situação de pobreza”, lê-se no comunicado.

O uso de plásticos reciclados pós consumo faz parte dos objetivos para as embalagens da Henkel para 2025. A empresa está a trabalhar com o objetivo de reduzir em 50% a quantidade de plástico virgem de origem fóssil nas embalagens dos seus produtos de consumo até 2025. Para atingir essa meta, a Henkel pretende aumentar a proporção de plásticos reciclados em mais de 30% até 2025, reduzir o volume absoluto de plástico e aumentar a utilização de plásticos de base biológica. Além disso, 100% das embalagens da Henkel são recicláveis ou reutilizáveis, e a empresa quer ajudar a evitar que os resíduos sejam descartados para o meio ambiente e, por essa razão, a Henkel está a apoiar iniciativas como a recolha e a reciclagem de resíduos.

“As soluções para embalagens sustentáveis respondem não só ao desafio dos resíduos plásticos, como contribuem também para os nossos objetivos de proteção do clima. Em 2040, a Henkel pretende ser uma empresa positiva para o clima. Ao utilizar cada vez mais plásticos reciclados, reduzimos ainda mais a nossa pegada de carbono e, portanto, impulsionamos o progresso em direção ao desenvolvimento sustentável”, refere Abdullah Khan.