“Hooked on Life” permanece até 20 de outubro no Oceanário de Lisboa

“Hooked on Life” permanece até 20 de outubro no Oceanário de Lisboa

A exposição “Hooked on Life”, do artista plástico holandês Vincent Mock, vai ficar patente no Oceanário de Lisboa até dia 20 de outubro, mais três semanas que o previsto.

Dado o sucesso desta mostra, vista já por 480 mil visitantes, o Oceanário vai prolongar a exposição, de forma a conseguir, através da arte, alertar o máximo de visitantes para o ritmo alarmante da exploração dos recursos marinhos que leva ao esgotamento destas espécies.

A satisfação dos visitantes em relação a esta exposição é notória, expressa em avaliações e comentários como “(…) as exposições são muito boas, e impressionou-nos a exposição dos animais marinhos feitos com anzóis: espetacular” ou “(…) uma parte que gostámos bastante foi a exposição temporária ‘Hooked on Life’, que motivou voltar ao Oceanário outra vez (…)”.

A exposição estará patente no átrio do Oceanário de Lisboa e não acresce qualquer custo ao bilhete de visita da exposição permanente.

Homenagem aos Gigantes do Oceano

“Hooked on Life” é uma mostra de sete esculturas de animais marinhos em tamanho real, construídas com 22 mil anzóis, entre as quais uma tartaruga-de-couro, um tubarão-raposo e um tubarão-anequim, criadas especialmente para esta exposição. Através das suas obras, o artista Vincent Mock pretende despertar não só o espanto pela beleza e magnitude destes gigantes do oceano, como a preocupação com a pesca que os põe em risco, materializada pelo detalhe dos anzóis.

O autor já expôs algumas destas peças em Amesterdão, Nova Iorque e Israel. Vincent Mock pretende usar a arte para sensibilizar, despertando o interesse do público para a necessidade urgente de conservar o oceano.

Imagem de Pedro Pina