Incêndios: Redução de meios no distrito do Porto “não é significativa'”

Categoria Home

O governador civil do Porto, Fernando Moreira, garantiu hoje que a redução de meios de combate aos incêndios florestais "não é significativa", situando-se "abaixo dos dois por cento" relativamente a igual período do ano passado.  "Temos a máquina bem oleada e bem montada" no distrito, disse, em conferência de imprensa, Fernando Moreira, salientando que "não vale a pena derramar dinheiro sobre o dispositivo de combate, porque nunca será diferente se as pessoas não mudarem comportamentos", índica a Lusa.  O comandante distrital de operações e socorro, Teixeira Leite, anunciou que, este ano, nas fases Bravo (de 15 a 31 de maio), Charlie (de 01 julho a 30 de setembro) e Delta (de 01 a 31 de outubro), período de maior risco de incêndios florestais, o distrito do Porto terá um total de 642 homens e cerca de 150 recursos técnicos "em permanência".