Instituto meteorológico moçambicano pede 16 milhões de euros para evitar erros nas previsões

Instituto meteorológico moçambicano pede 16 milhões de euros para evitar erros nas previsões

O Instituto Nacional de Meteorologia de Moçambique (INAM) precisa de 16 milhões de euros em equipamento para evitar erros nas previsões, anunciou o diretor-geral, Adérito Aramuge, segundo a Lusa.

A verba é necessária para expansão da rede de observações meteorológicas no continente e no mar, referiu num seminário sobre Preparação e Resiliência Nacional aos Desastres Naturais, realizado na segunda-feira, em Maputo, e citado hoje pelo diário Notícias. No mesmo evento, Queiroz Alberto, meteorologista da instituição, deu um exemplo: na noite de 31 de janeiro foi lançado um aviso de chuva e ventos fortes para mais de dez distritos do sul e centro do país, mas a intempérie não aconteceu.

*Foto de Reuters