Labirinto Eco-Sensorial no Parque das Ribeiras do Uíma

Labirinto Eco-Sensorial no Parque das Ribeiras do Uíma

O corredor ecológico do Uíma, ativo natural distintivo do concelho de Santa Maria da Feira, vai ser palco de um projeto de teatro sensorial – dia 10 de setembro, entre as 09h30 e as 22h00 – que marca o início de um novo ciclo de eventos no território. “Este é um projeto de intervenção comunitária, baseado na bio-construção, que explorará novos territórios da Eco Art e Land Art para a experiência sensorial”, explica Gil Ferreira, vereador da Cultura da Câmara de Santa Maria da Feira.

Apenas um grupo restrito de cerca de 150 participantes, previamente inscritos, terá acesso à experiência de aproximadamente duas horas e meia no Labirinto Eco-Sensorial, em pleno Parque das Ribeiras do Uíma. Uma oportunidade única para testar novas formas de usufruto deste corredor ecológico, através de uma experiência individual de teatro sensorial, onde cada visitante passará a ser viajante/imaginante e criará a sua própria viagem.

“Parte-se da ideia de que para se perceber, compreender, interiorizar e produzir mudança é necessário tocar, sentir, experimentar, vivenciar, refletir e criar”, referem os diretores artísticos do projeto, Cátia Lopes e David Santos, “discípulos” do antropólogo colombiano Enrique Vargas, diretor do Teatro dos Sentidos de Barcelona.

Metade das inscrições será feita antecipadamente, a partir de 1 de setembro, através dos e-mails pelouroctbm@cm-feira.pt ou prod.artsensorial@gmail.com. As restantes serão efetuadas no local, no dia do evento.

Mais alargada é a área de atividades integradas neste projeto, localizada à entrada do passadiço, junto ao parque de manutenção (próximo da ETAR de Fiães), que será dinamizada com um mercado biológico, concertos intimistas, palestras, danças, terapias corporais e bioenergéticas, jogos infantis e sessões de showcooking.

O Labirinto Eco-Sensorial é organizado pela Câmara Municipal de Santa Maria da Feira e Junta de Freguesia de Fiães, com o patrocínio do Grupo Piedade. A criação e direção artística do projeto é de Cátia Lopes e David Santos.

Corredor ecológico do Uíma – bolsa de biodiversidade
O Parque das Ribeiras do Uíma é um corredor ecológico, integrado nas freguesias de Fiães e Lobão, concelho de Santa Maria da Feira, que tem vindo a despertar o interesse da comunidade científica. Ali a paisagem é natural, com aspeto “desorganizado”, porque a natureza assim é. Espécies autóctones de fauna e flora desenvolvem-se livremente numa zona ribeirinha reabilitada pela Câmara Municipal, que constitui uma bolsa de biodiversidade de grande valor ecológico, paisagístico e económico.

Devolver o rio à população e sensibilizá-la para toda esta riqueza ambiental foi uma das prioridades da Autarquia. Para tal, o parque foi dotado de acessibilidades (passadiço suspenso), sinalética com informação sobre a fauna e flora (disponível também em braille) e parque de manutenção, acolhendo várias ações de sensibilização e participação ao longo do ano. O objetivo é agora avançar para novas ações, com foco no desenvolvimento social e nos valores da sustentabilidade dos recursos naturais, através de manifestações culturais inovadoras e diferenciadoras como é o caso do Labirinto Eco-Sensorial.