Lipor tem nova estratégia de combate ás alterações climáticas

Lipor tem nova estratégia de combate ás alterações climáticas

Tendo em consideração potenciais repercussões que as alterações climáticas podem ter em toda a cadeia de gestão de resíduos, a Lipor decidiu alargar a sua “Estratégia 2M” ao tema da adaptação, passando a designar-se “Estratégia 3M – menos resíduos, menos carbono, mais clima”.

A Lipor pretende, assim, conhecer e divulgar o perfil de emissões e avaliar o potencial de emissões evitadas; reduzir emissões próprias e compensar emissões inevitáveis provenientes da sua frota; mobilizar cidadãos e parceiros para a redução das emissões de carbono e cooperar para disseminar boas práticas, promover a inovação e o conhecimento.

A organização ambiental promoveu, este mês, um seminário sobre alterações climáticas, mostrando-se preocupada com o que considera ser “um dos maiores desafios atuais”. Sendo a gestão de resíduos, simultaneamente, uma fonte e um instrumento de mitigação de emissões de gases com efeitos de estufa (GEE), a Lipor lembrou “a importância do tema para o sector e para a sua atividade em particular, enquanto organização”.

A estratégia da Lipor com as alterações climáticas já vem sido desenvolvida há largos anos. Em linha com os seus objetivos estratégicos e visando contribuir também para o cumprimento dos objetivos de política definidos da União Europeia, de Portugal e da região do Grande Porto, comprometeu-se a reduzir, face a 2006, as suas emissões em 12% (2012), 16% (2016) e 20% (2020). O trabalho efetuado permitiu que a Lipor tivesse reduzido as suas emissões de GEE em 16,3% até ao final de 2014.