Mais de dois terços dos países na América Latina e Caraíbas pretendem cumprir o Acordo de Paris

Mais de dois terços dos países na América Latina e Caraíbas pretendem cumprir o Acordo de Paris

Os países da América Latina e Caraíbas estão entre os mais ambiciosos em termos da luta contra a mudança climática e estão cada vez mais, a usar os seus mercados com o intuito de reduzir as emissões de gases de efeito de estufa nas suas economias.

Esta foi a principal conclusão do Fórum Latinoamericano e Caraíbas do Carbono, que contou com uma assistência de cerca de 700 especialistas, provenientes de governos e setores privados de 47 países distintos.

Segundo o Banco Mundial, mais de dois terços dos países da América Latina e Caraíbas fazem referência às tarifas de carbono, com o intuito de alcançarem o objetivo chave do Acordo de Paris, que é o de limitar o aumento da temperatura média global ao mais perto possível dos 1,5 graus centígrados, de modo a evitar os piores impactos climatéricos.