“Melgaço + Sustentável” pretende envolver toda a comunidade local na promoção do destino

“Melgaço + Sustentável” pretende envolver toda a comunidade local na promoção do destino

Desde 2017 que Melgaço se tem vindo a afirmar como o “destino de natureza mais radical de Portugal”, no seguimento do posicionamento definido no plano estratégico e de desenvolvimento para o setor do turismo que então elaborou. Como etapa natural da implementação do referido Plano, o município iniciou em 2021 o processo de certificação enquanto destino sustentável, contando com o apoio e assessoria do IPDT (Instituto de Planeamento e Desenvolvimento do Turismo). A EarthCheck é o órgão acreditado pelo Global Sustainable Tourism Council (GSTC) que irá certificar o destino, pode ler-se num comunicado.

Sob o lema “MELGAÇO + SUSTENTÁVEL”, o projeto tem como metodologia de trabalho o envolvimento de toda a comunidade local, procurando cumprir objetivos de desenvolvimento sustentável (ODS) definidos pela ONU e, por essa via, reforçar o desenvolvimento integrado do destino Melgaço, de forma sustentável, nas vertentes ambiental, económica, social e cultural.

Até ao momento, o destino já criou uma estrutura de gestão para liderar todas as iniciativas: a DMO (Destination Management Organization). No passado dia 15 de junho, a Green Team – estrutura operacional responsável pela definição e acompanhamento do plano de ação – reuniu pela primeira vez, nos Paços do Concelho, refere a mesma nota.

De acordo com o comunicado divulgado pelo município, os próximos passos do processo de certificação envolvem a validação da Política de Sustentabilidade do destino, assim como a realização de um benchmarking que envolve a recolha de vários KPI’s (Key Performance Indicators), um Plano de Ação para a Sustentabilidade e um Plano de Avaliação de Riscos.

Para Manoel Batista, presidente da Câmara Municipal de Melgaço, “este é um passo natural e fundamental na afirmação de Melgaço enquanto destino turístico de excelência, capaz de gerar uma procura diferenciada, por estar na linha da frente na promoção do desenvolvimento sustentável do território nas suas diversas vertentes: ambiental, económica, social e cultural. Um território excelente para quem visita, por ser capaz de gerar bem-estar para quem nele vive”.