Ministra do Mar determina concurso público para acessos marítimos ao Porto de Setúbal

Ministra do Mar determina concurso público para acessos marítimos ao Porto de Setúbal

Após ter sido concluído com sucesso o procedimento de avaliação de impacte ambiental, foram criadas as condições para o lançamento do concurso público internacional, presidido pela ministra do Mar, que ocorreu no passado dia 2 de agosto. O projeto foi estimado em cerca de 25,3 milhões de euros.

O projeto visa adaptar o acesso marítimo à evolução qualitativa e quantitativa dos navios e às exigências requeridas em termos de segurança e desempenho operacional. Consiste num conjunto de dragagens de primeiro estabelecimento para aprofundamento nos canais de navegação de modo a permitir a entrada de navios de maiores dimensões e com maior calado, passando a oferecer os seguintes acessos marítimos permanentes: -15,0m (ZH) no Canal da Barra, sendo atualmente de -12,8m (ZH) e  13,5m (ZH) no Canal Norte, sendo atualmente de -11,8m (ZH)

Para além do aprofundamento, o projeto inclui o alargamento do canal de acesso, permitindo o cruzamento de navios, e a criação de uma nova bacia de manobra, implicando um volume total de dragagem de 3,5 milhões de metros cúbicos de areia.

A “Estratégia para o Aumento da Competitividade Portuária 2016-2026”, foi apresentada em Setúbal em novembro de 2016 pelo Ana Paula Vitorino, tendo então sublinhado que o projeto de melhoria dos acessos marítimos ao Porto de Setúbal é estratégico para o desenvolvimento deste porto e essencial para a sua inserção na rede core dos portos da União Europeia.

Ultrapassar as restrições de navegabilidade atualmente existentes no porto de Setúbal é uma ambição e um projeto já anteriormente tentado mas que só agora tem todas as condições técnicas, financeiras, ambientais e políticas para ser concretizado, colocando o porto de Setúbal num lugar cimeiro do Sistema Portuário Nacional.