Mongólia: protestos contra a poluição atmosférica

Mongólia: protestos contra a poluição atmosférica

Centenas de mongóis exigiram ontem, dia 26 de dezembro, que o Governo adote medidas contra a poluição atmosférica, uma das principais causas de mortes prematuras no país, protestando em Ulan Bator, apesar do frio.

Os manifestantes reuniram-se numa praça pública em frente à sede do governo, envergando cartazes com palavras de ordem como “O fumo é um assassino silencioso” e “Não podemos respirar”, noticia a agência Lusa.

“Estamos desesperados e organizamos estes protestos para que as autoridades se apercebam da nossa raiva e frustração”, afirmou Purevkhuu Tserendorj, um dos organizadores dos protestos, citado pela Associated Press.

Segundo as Nações Unidas, a poluição atmosférica está relacionada com as três doenças que mais causam mortes prematuras na Mongólia.