Montiqueijo evita emissão de 162 toneladas de CO2

Montiqueijo evita emissão de 162 toneladas de CO2

A Montiqueijo, uma marca portuguesa produtora de queijos, anunciou hoje que, através da sua central fotovoltaica, já conseguiu evitar a emissão de mais de 162,8 toneladas de dióxido de carbono (CO2) para a atmosfera.

Através dos 460 painéis solares instalados, a empresa de Lousa consegue atualmente uma autossuficiência média mensal de 19,8%, gerando 125.580 kWh de energia solar, o que já permitiu, entre janeiro e setembro, a produção de 274 toneladas de queijo fresco – “inteiramente provenientes desta energia” -, lê-se no comunicado.

Deste modo, foi evitado e envio 162,8 toneladas de emissões de CO2, o que é equivalente ao que 1.732 árvores seriam capazes de absorver. Por cada tonelada de queijo fresco produzido, nos primeiros nove meses de 2016, a empresa evitou 196 Kg de dióxido de carbono libertado.

Certificado e com exploração desde julho do ano passado, o parque fotovoltaico da Montiqueijo, “resulta de um investimento na ordem dos 130 mil euros e visa reduzir as cargas poluentes e os custos associados à produção das várias toneladas diárias de queijo fresco, requeijão e queijo curado”, refere a nota.