Município de Estarreja atinge terceira melhor taxa de recolha seletiva do litoral centro

Município de Estarreja atinge terceira melhor taxa de recolha seletiva do litoral centro

Categoria Ambiente, Resíduos

Do total de 36 municípios que compõe o Sistema Multimunicipal de Tratamento e Valorização de RSU do litoral centro, o município de Estarreja alcançou a terceira melhor taxa de recolha seletiva entre 2009 e 2014, uma evolução positiva de 13,3% que ficou abaixo dos municípios de Pampilhosa da Serra (30,8%) e Arouca (15%), também pertencentes ao referido sistema concessionado à ERSUC – Resíduos Sólidos do Centro.

Estes dados foram divulgados por João Miguel Vaz, diretor-geral da Ecogestus, na apresentação intitulada “Ecoponto, modelo em crise?”, que incluiu um dos painéis do congresso “O (in)sucesso da recolha seletiva em Portugal”, promovido pelo Cernas, no passado dia 6 de novembro, e que movimentou empresas nacionais e autarquias à Escola Superior Agrária de Coimbra para debater o estado da reciclagem no país e os desafios da gestão de resíduos.

Note-se que, em 2014, a taxa de recolha seletiva (ecopontos e recolha porta a porta) do município de Estarreja apresentou-se acima da média – com 9,2% de lixo separado – uma percentagem que, nesse ano, colocou Estarreja em 5º lugar entre os municípios do Sistema Multimunicipal de Tratamento e Valorização de RSU do Litoral Centro. “A disponibilização de equipamentos aos munícipes e a realização de ações de sensibilização e investimentos por parte da autarquia têm contribuído para estes resultados bastante positivos”, avança a câmara municipal em comunicado enviado à imprensa.

Atualmente, encontram-se disponíveis no concelho 130 ecopontos compostos por três recetáculos (papelão, embalão e vidrão), 41 vidrões e um papelão. Em 2014, cada estarrejense produziu em média cerca de 1kg de lixo por dia.