Municípios Alentejanos podem recuperar cerca de um milhão de euros por ano

Municípios Alentejanos podem recuperar cerca de um milhão de euros por ano

Categoria Águas, Ambiente

A EPAL e a CIMAC assinaram, no passado dia 15 de dezembro, um acordo com o objetivo de aumentar a eficiência das redes de abastecimento de água dos municípios da Comunidade Intermunicipal do Alentejo Central (CIMAC) através do sistema Wone, tecnologia nacional, desenvolvida pelos técnicos da EPAL.

Com a implementação desta solução é estimado “um potencial de recuperação de 1 milhão de euros por ano, no conjunto dos 14 municípios alentejanos abrangidos pela CIMAC, ao reduzir as perdas para os 20% (neste momento ascendem, em média, aos 50%)”, referiu Francisco Serranito da direção de gestão de ativos da EPAL.

Através deste novo sistema, os municípios alentejanos poderão, agora, controlar as perdas de água através de um planeamento e implementação das Zonas de Monitorização e Controle, que serão divididas para uma monitorização contínua, análise de dados e respetivo registo e reporting.

O acordo entre as partes contempla, também, um módulo de formação, facultado pela EPAL, que potenciará a normalização e otimização de procedimentos, com inerentes ganhos de eficiência.

O Wone será implementado na CIMAC, que integra os municípios de Alandroal, Arraiolos, Borba, Estremoz, Évora, Montemor-o-Novo, Mora, Mourão, Portel, Redondo, Reguengos de Monsaraz, Vendas Novas, Viana do Alentejo e Vila Viçosa. Esta é a maior área territorial do país a recorrer a esta solução tecnológica para gerir os fluxos de água com mais eficiência e minimizar as perdas.