Número de incêndios em Portugal pode disparar

Número de incêndios em Portugal pode disparar

Categoria Advisor, Investigação

Incêndios podem disparar em Portugal por falta de limpeza de terrenos. Um total de 25.45% dos portugueses ainda não realizou este serviço, que é obrigatório por lei. O número é considerado crítico, uma vez que o País está em alerta laranja devido ao calor, com temperaturas que podem chegar aos 40.º.

O Ministério da Administração Interna alertou ainda que nos próximos dias o território português tem potencial de ocorrências de incêndios florestais “difíceis de gerir” e que se podem tornar “quase catastróficos”.

O inquérito, realizado pela FIXANDO, apontou que os principais motivos para o adiamento da limpeza foram a dificuldade em encontrar um profissional (40%), a falta de rendimentos (20%), a falta de disponibilidade (20%) e a impossibilidade de se deslocar ao local devido à pandemia de Covid-19 (20%).

Além disso, os terrenos que não contaram com este serviço localizam-se, principalmente, no Norte (35.29%), em Lisboa e Vale do Tejo (35.29%), no Alentejo (17.65%) e no Centro (11.76%) e têm uma dimensão média aproximada de 4.900 metros quadrados. Obrigatório para evitar a propagação de incêndios, as coimas para quem não cumpra a lei fixam-se entre os 140€ e os 5.000€ , no caso de pessoa singular, e 1.500€  a 60.000€, no caso de pessoas coletivas.

“É essencial, pois devido à pandemia que já temos, se adicionarmos um verão de incêndios como já tivemos no passado levará a uma catástrofe nunca antes vista em Portugal. É essencial limpar os terrenos e cuidarmos de nós e claro, da nossa comunidade”, afirmou um dos inquiridos.