O primeiro santuário de baleias brancas vai nascer na Islândia

O primeiro santuário de baleias brancas vai nascer na Islândia

O SEA LIFE Trust anunciou hoje que vai criar o primeiro santuário de águas abertas do mundo para as baleias brancas, um projeto inovador de bem-estar marinho na Islândia.

Criado em parceria com a WDC, o SEA LIFE Trust Beluga Whale Sanctuary é um dos maiores projetos de cuidado e proteção de baleias e golfinhos mantidos em cativeiro há décadas, e o primeiro do seu tipo a ser criado para cetáceos. Espera-se, por isso, que ajude a encorajar a reabilitação de um maior número de baleias, para que fiquem aptas para ambientes naturais no futuro, e ainda que um dia se termine com os espetáculos de entretenimento de baleias e golfinhos.

O santuário vai tornar-se a nova casa para os primeiros residentes, duas baleias brancas, Little Grey e Little White, na primavera de 2019. Atualmente em Changfeng Ocean World, na cidade de Xangai, na China, as baleias Little Grey e Little White vão embarcar numa incrível jornada de 6.000 milhas e transportadas por ar, terra e mar, para um grande santuário numa baía natural em Heimaey, uma das Ilhas Westman, localizadas ao largo da costa sul da Islândia. A baía isolada, com 32.000 m² e até 10 metros de profundidade, foi escolhida por proporcionar um ambiente subártico mais natural e um habitat selvagem, para que as incríveis baleias o chamem de lar.

Andy Bool, responsável do SEA LIFE Trust, afirma “Estamos muito satisfeitos por inovar no campo do bem-estar dos animais marinhos, com a criação do primeiro santuário mundial de baleias brancas. Este projeto, em construção há anos, é uma solução pioneira que mostra como a indústria dos aquários pode transformar o futuro das baleias em cativeiro.”

“Este é um esforço verdadeiramente global e trabalhando com os nossos parceiros, veterinários e especialistas marinhos, acreditamos que proporcionar um habitat mais natural para a Little Grey e a Little White, para mergulharem em águas frias e interagirem com o seu habitat natural, vai melhorar bastante a sua qualidade de vida”, acrescenta.

O trabalho do SEA LIFE TRUST Beluga Whale Sanctuary já está em desenvolvimento, depois da permissão de planeamento ter sido concedida no mês de abril. Apoiado por uma doação da Merlin Entertainments e pela maior cadeia de aquários familiares do mundo, o SEA LIFE, o santuário vai compreender uma deslumbrante entrada para o mar, em Klettsvik Bay, e incluir uma instalação de cuidados terrestre e um centro de visitantes.

Chris Butler-Stroud, Chefe Executivo da WDC, referiu: “Há muito que aplaudimos o compromisso da Merlin e do SEA LIFE TRUST em encontrar um futuro melhor e alternativo para estas baleias brancas, e que está de acordo com as nossas preocupações sobre a manutenção de baleias e golfinhos em cativeiro em todo o mundo e a necessidade de encontrar uma solução para os milhares de indivíduos detidos.”

As baleias Little Grey and Little White têm ambas 12 anos e cada uma tem uma personalidade diferente e única. Enquanto que a Little White é mais envergonhada e reservada, a Little Grey é muito mais barulhenta e brincalhona. Estão, atualmente, a participar num programa de treino especial, desenhado por uma equipa líder mundial de veterinários e especialistas em cetáceos, para ajudá-las a que adaptem à jornada seguinte, bem como a adaptarem-se e aclimatizarem-se às águas do Atlântico Norte. Isso inclui:

⦁ Apresentar as baleias brancas a equipamentos especializados, incluindo macas e plataformas de treino, para prepará-las para o transporte;

⦁ Treinar as baleias para prenderem a respiração por mais tempo, de forma a prepará-las para o mergulho;

⦁ Trabalhar a força das baleias brancas através de mergulhos rápidos na sua piscina atual, para ajudá-las a adaptarem-se às marés e à corrente da sua próxima casa;

⦁ Aumentar a ingestão de calorias das baleias brancas, através de uma dieta rica em arenque e capelim, para proporcionar o aumento de peso e gordura extra para as águas mais frias que elas vão experimentar na Islândia.

Uma solução de realocação sustentável para as baleias brancas tem sido estudada desde que a Merlin Entertainments adquiriu a Changfeng Ocean World, em 2012, impulsionada pela sua filosofia de não manter cetáceos, como baleias e golfinhos, em cativeiro.

Está previsto que o Santuário fique concluído em 2019 e, embora ofereça uma visão limitada e discreta das baleias para que os visitantes ajudem a compensar os custos de longo prazo, isso será cuidadosamente controlado para garantir que as duas baleias não sejam perturbadas no seu novo e natural ambiente.