Oceanário de Lisboa volta a receber escolas para um ano de aprendizagem e diversão

Oceanário de Lisboa volta a receber escolas para um ano de aprendizagem e diversão

Depois de quase dois anos com atividades online, as escolas podem agora regressar ao Oceanário de Lisboa, com novos desafios e experiências, que estimulam uma cidadania ambiental mais ativa, através dos melhores embaixadores: mais de 500 espécies do Oceano Global. Pela primeira vez, para além dos programas educativos realizados no aquário, o Oceanário leva as escolas à descoberta da biodiversidade nas Salinas do Samouco, pode ler-se num comunicado.

Para o Oceanário de Lisboa, este regresso das visitas de estudo e das aprendizagens fora da sala de aula assume “especial importância” numa altura em que “se debate a crise climática, a sustentabilidade e a importância da ligação à natureza”, e “se pretende formar uma nova geração de cidadãos comprometidos com a defesa do planeta”. Entre jogos, charadas, desafios e muitas curiosidades, adaptados ao currículo de cada ciclo de ensino, os ateliers do Oceanário de Lisboa promovem conhecimento sobre o oceano, com muita diversão.

E porque o Oceanário de Lisboa não é só mar, este ano o programa de educação vai viajar com as escolas até às Salinas do Samouco, à descoberta dos segredos da fantástica biodiversidade destas salinas que, em plena Zona de Proteção Especial e de proximidade da Reserva Natural do Estuário do Tejo, permitem ver de perto os exuberantes flamingos e muitas outras espécies de aves que fazem deste local o seu refúgio, refere o mesmo comunicado.

Para dar a conhecer todas estas atividades, o Oceanário de Lisboa convida para o “Dia Aberto ao Professor”, este ano com duas sessões online. Nos dias 19 e 28 de outubro, às 18h00, os professores poderão aceder a estas sessões gratuitas que, além da componente de apresentação dos programas, incluem uma visita virtual especial para dar a conhecer os principais protagonistas dos ateliers e os seus habitats.

O Oceanário de Lisboa apresenta ainda ações de formação de curta duração certificadas para professores e educadores, de todos os níveis de ensino – desenvolvidas para capacitar com ferramentas criativas aqueles que são os verdadeiros agentes ativos da educação dos alunos para uma cidadania azul.

O Programa de Educação do Oceanário começou em 1999 e já sensibilizou mais de 1,5 milhões de participantes para a urgência da conservação do oceano. O programa completo já se encontra disponível aqui.