Oceanos vão ter mais plástico do que peixes em 2050

Oceanos vão ter mais plástico do que peixes em 2050

Categoria Ambiente, Resíduos

O uso de plásticos atingiu uma tal dimensão que, segundo o Fórum Económico Mundial (World Economic Forum – WEF) de Davos, em 2050 os oceanos vão abrigar mais detritos plásticos do que peixes. “O sistema atual de produção, utilização e descarte de plásticos tem efeitos negativos importantes: de 80 a 120 mil milhões de dólares de embalagens plásticas são perdidos anualmente. E além do custo financeiro, sem nada em troca, os oceanos terão mais plástico do que peixes (em peso) até 2050″, diz o Fórum, num comunicado sobre o estudo da fundação navegadora Ellen MacArthur e a consultora McKinsey.

Segundo o documento, a proporção de toneladas de plástico por toneladas de peixes era de uma para cinco em 2014, e será de uma para três em 2025, ultrapassando uma para uma em 2050.

O Fórum prevê que seja necessária “uma refundação total das embalagens e dos plásticos em geral” e a busca de alternativas ao petróleo como material de base para sua produção pois, caso nada mude, o plástico representará 20% da produção petroleira em 2050.

Por causa dos sacos de plástico de uso único, “95% do valor das embalagens de plástico, estimado entre 80 e 120 bilhões por ano, perde-se”, lamenta o WEF, pedindo o estabelecimento de canais de reciclagem verdadeiros e reutilização.

“Os modelos de produção e consumo lineares são cada vez mais questionados (…) e isso é especialmente verdadeiro para os setores onde existem grandes volumes de baixo valor como as embalagens de plástico”, apontou em declaração a fundação Ellen MacArthur, também solicitando a criação de uma economia circular, reutilizando os materiais.