Oeiras investe 500 mil euros na recuperação do Tanque do Aquário Vasco da Gama

Oeiras investe 500 mil euros na recuperação do Tanque do Aquário Vasco da Gama

No âmbito do compromisso em financiar a obra de recuperação de um dos tanques do Aquário Vasco da Gama, nomeadamente o Tanque das Otárias, o município de Oeiras “aprovou a atribuição de uma comparticipação financeira no valor de 91.020,00€ à Marinha Portuguesa”, refere em comunicado enviado à imprensa. De acordo com a autarquia, o montante destina-se à “elaboração do projeto de execução”, sendo que o restante valor a disponibilizar pela Câmara Municipal, em 2020, se destinará à execução da obra. No total, o Município prevê investir cerca de 500 mil euros. A verba agora atribuída garante que ainda este ano seja dado andamento ao projeto de execução.

Lê-se no mesmo comunicado que o estudo de recuperação dos dois tanques do Aquário – das Tartarugas e das Otárias -, que se encontram vazios há cerca de três anos, foi encomendado pela Marinha ao gabinete de projetos Promontório, que apresentou um valor estimado para a realização da obra muito acima das capacidades financeiras daquela instituição. Neste contexto, a Marinha pediu apoio ao Município de Oeiras, através de comparticipação financeira, para a recuperação dos tanques. Reconhecendo a importância cultural e pedagógica do Aquário Vasco da Gama, um dos mais antigos do mundo, o Município ficou responsável por suportar os encargos com a reconversão do Tanque das Otárias, ficando a Marinha com a responsabilidade de recuperar o Tanque das Tartarugas.

As  duas entidades estão assim empenhadas em relançar o Aquário Vasco da Gama, instituição de referência no concelho de Oeiras, com 120 anos de existência, que atualmente se depara com dificuldades ao nível da manutenção e até da sua continuidade e a cujo declínio se tem assistido nos últimos anos, consequência do impacto da abertura do Oceanário de Lisboa.

Apesar desta circunstância e porque o Aquário conserva, ainda, grande parte do seu encanto e fascínio de outrora, surgiu a ideia de reconverter os referidos tanques para outras valências. Assim, o Tanque das Tartarugas será convertido em tanque para tartarugas de água doce e o das Otárias passará a albergar peixes da costa portuguesa.

Por último, refira-se que o Município definiu este local emblemático do concelho como espaço âncora de atividades em torno da literacia dos oceanos e de questões científicas ligadas ao mar e à fauna marítima, no contexto do programa Oeiras Educa. Deste modo, procedeu à contratação de dois biólogos com experiência na divulgação de ciência, os quais, ficando residentes no Aquário, têm como função essencial conceber e desenvolver atividades para os alunos do concelho, além de colaborarem nas atividades regulares daquele espaço. “A ideia é que todas as crianças do concelho de Oeiras possam visitar o Aquário Vasco da Gama”, diz o presidente do Município, Isaltino Morais, considerando que “é fundamental do ponto de vista educativo e do despertar do espírito científico dos mais novos”.