Oeiras protege biodiversidade e controla vegetação invasora nas linhas de água do concelho

Oeiras protege biodiversidade e controla vegetação invasora nas linhas de água do concelho

Para proteger a biodiversidade e conservar os ecossistemas nativos dos impactes das invasões de espécies exóticas, que poderão causar alterações nos ecossistemas e, no limite, problemas de saúde ou de segurança pública, o Município de Oeiras assegura que está a “proceder à limpeza e manutenção regular das linhas de água do concelho”, nomeadamente no que se refere ao “controlo de vegetação invasora”.

Atendendo a que o problema da existência de colónias de espécies invasoras no território de Oeiras, localizadas grandemente ao longo das linhas de água e olhando à dimensão do problema (detetados cerca
de 82 hectares), a Câmara Municipal entendeu determinante reforçar a capacidade de resposta, através do recurso a contratação externa de serviços. Esta prestação de serviços, na modalidade de fornecimento contínuo, representa um investimento municipal na ordem dos 550.000€.

Os trabalhos tiveram início, no passado dia 19 de fevereiro, na Ribeira de Barcarena, por se tratar de um local com um elevado grau de invasão por – Arundo donax – Cana comum. Além da desmatação foi realizada nesta ribeira a poda de algumas árvores que se encontravam a impactar o normal fluxo do curso de água, feita a limpeza de resíduos indiferenciados, efetuada a recolha, destroçamento (no caso dos resíduos vegetais) e ensacamento dos materiais sobrantes das ações de desmatação.

A área desmatada desde o início da prestação do serviço é de 18 842m2, sendo já possível desfrutar da beleza natural da Ribeira de Barcarena, no troço entre Fábricas no interior do Complexo da Fábrica da Pólvora de Barcarena.

Foto cedida pelo município de Oeiras