Operadores de gestão de resíduos não-perigosos criam associação de alerta para os desafios do setor

Operadores de gestão de resíduos não-perigosos criam associação de alerta para os desafios do setor

Vários operadores de gestão de resíduos não-perigosos criaram, num processo que contou com a assessoria da Abreu Advogados, a Associação Portuguesa de Empresas de Resíduos e Ambiente (APERA), com o objetivo de alertar a sociedade e o Governo para os principais desafios existentes no setor ao longo dos últimos anos.

Segundo uma nota divulgada pela Abreus Advogados, a Associação vai permitir a criação de sinergias entre as empresas do setor para uma ação conjunta de promoção de boas práticas e procura de soluções para os diferentes obstáculos identificados como são, por exemplo: “os obstáculos técnicos existentes à operação de aterros de resíduos não-perigosos; a confusão técnica que ainda prevalece entre operadores de resíduos não-perigosos e de resíduos perigosos e um conjunto de soluções normativas que têm dificultado a atividade do setor, entre as quais a norma, considerada ilegal pela APERA, que prevê a extensão aos aterros de resíduos não-perigosos os requisitos específicos de admissibilidade em relação aos valores-limite dos resíduos que até aqui apenas eram aplicáveis aos resíduos perigosos; assim como as recentes limitações à internacionalização das empresas deste setor”.

Tal como explica o presidente da APERA, Carlos Conceição, “esta associação nasce da vontade do setor em poder ter uma associação agregadora de todos os operadores, que possa defender os seus interesses e promover uma maior discussão e reflexão pública sobre os temas que envolvem a gestão de resíduos não-perigosos. Nesse sentido, temos estado em contacto com o Governo e com a Associação Portuguesa do Ambiente para que possam ser corrigidas algumas questões normativas, e não só, que têm vindo a condicionar a atividade dos nossos associados e, no limite, a competitividade no setor do ambiente, com consequências graves para a economia”.

A Abreu Advogados esteve envolvida na constituição formal da associação através de uma equipa liderada por José Eduardo Martins, sócio e cocoordenador da área de Direito Público e Ambiente da Abreu Advogados, da qual fazem parte Ricardo Branco, consultor da Abreu Advogados e Raquel Barroso, associada da Abreu Advogados.

“Na Abreu Advogados assessoramos e acompanhamos há muitos anos o setor de gestão de resíduos e as suas empresas, pelo que é com um grande orgulho que estamos diretamente envolvidos na criação da APERA. Este é um setor que evita, por exemplo, o abandono dos resíduos produzidos em larga escala pela grande indústria e comércio, sendo, por isso, fundamental não só para a economia nacional mas principalmente para a sustentabilidade ambiental”, declara José Eduardo Martins, sócio da Abreu Advogados.

A direção da APERA é presidida por Carlos Conceição (GRUPO NOV) tendo como vice-presidente Rui Pedro Santos (GRUPO SUMA) e tesoureira Vanessa Segurado (GRUPO BLUEOTTER). Tiago Borges (GRUPO FERROVIAL) é o presidente da Mesa da Assembleia-Geral e Marco Marques (GRUPO SEMURAL) assume a presidência do Conselho Fiscal.