PAN defende alteração na classificação energética de aparelhos de ar condicionado

PAN defende alteração na classificação energética de aparelhos de ar condicionado

O Grupo PAN – Pessoas-Animais-Natureza deu entrada no Parlamento de uma iniciativa que visa recomendar ao Governo que atue no sentido da correta classificação energética e promoção da diminuição da utilização de gases fluorados nos aparelhos de ar condicionado e a durabilidade dos mesmos.

A mitigação dos impactos ambientais, resultantes da crescente utilização de aparelhos de ar condicionado, pode ser conseguida, no entender do PAN, através de uma correta rotulagem energética dos aparelhos, da substituição da utilização de gases fluorados por outros gases de refrigeração com menor impacto de aquecimento global e, ainda, através da introdução de medidas para o aumento da durabilidade dos aparelhos.

A procura de aparelhos de ar condicionado tem vindo a crescer rapidamente, prevendo-se que até 2050 dois terços das famílias do mundo estejam equipadas com ar condicionado, com um número total estimado de até 5,6 mil milhões de equipamentos em todo o mundo. O aumento de aparelhos de ar condicionado tem impactes ambientais muito relevantes, desde o aumento do consumo de eletricidade ao aumento da utilização de gases de refrigeração, os gases fluorados ou HFC, especialmente os R134a e o R404A, com um potencial de aquecimento global cerca de 1430 e 3922 vezes superior ao dióxido de carbono (CO2), respetivamente.