PAN diz que abril está por “cumprir no direito à qualidade de vida e ambiental”

PAN diz que abril está por “cumprir no direito à qualidade de vida e ambiental”

No âmbito da 46.ª celebração do 25 de abril de 1974, a líder parlamentar do PAN – Pessoas-Animais-Natureza, Inês de Sousa Real, defendeu que abril “está por cumprir no direito à qualidade de vida e ambiental”.

No discurso partilhado à imprensa, a deputada disse que “vivemos submersos num modelo de um desenvolvimento insustentável, marcado pelo aproveitamento irracional dos recursos naturais e em violação do princípio da solidariedade entre gerações”. Portugal precisa de “novas políticas ambientais e de mais empatia e sensibilidade para com os animais”, reforça a responsável.

Inês de Sousa Real, considera que é o “interesse económico quem mais ordena”, em Portugal, “com licença para devastar ecossistemas de valor único, que são ainda um importante motor” de combate às alterações climáticas. “Pensemos no autofágico modelo de desenvolvimento vigente, assente na produção e consumo desmedidos, que polui e invade ecossistemas intocados, destrói habitats e extingue espécies”, afirma. para a deputada, a ciência não se cansa de alertar para a “necessidade de mudança dos nossos hábitos e comportamentos, caso contrário não conseguiremos achatar a curva das emissões de carbono nem evitar o aumento da temperatura média global”. E isto também “nos matará, e mais crises como aquela com a qual nos debatemos hoje se seguirão”, remata.