Pavilhão do Conhecimento exibe exposição sobre efeitos dos plásticos no oceano

Pavilhão do Conhecimento exibe exposição sobre efeitos dos plásticos no oceano

Categoria Ambiente, Resíduos

O plástico invadiu o nosso dia-a-dia e uma grande quantidade acaba por ir parar ao oceano. Os animais marinhos ficam presos nos resíduos ou confundem-nos com alimento. Mas todos podemos dar o nosso contributo na resolução deste problema: é esta a mensagem da exposição “Um Oceano sem Plástico”, inaugurada na próxima quarta-feira, dia 24, no Pavilhão do Conhecimento – Centro Ciência Viva, em Lisboa.

A inauguração da mostra está marcada para as 1o horas, na presença de Rosalia Vargas, presidente da Ciência Viva, Sofia Colares Alves, chefe da representação da Comissão Europeia em Lisboa e Herro Mustafa, da Chargée d´Affaires da Embaixada Americana em Portugal. Às 10h30 realiza-se uma sprintalk “Microplásticos em ambientes marinhos” com Filipa Bessa do MARE-UC, Laboratório MAREFOZ. A abertura é seguida de um diálogo com os cidadãos sobre a poluição por plástico e de um piquenique sustentável, na Praia da Mata, na Costa da Caparica.

Segue-se, às 11h15, um diálogo com os cidadãos “Como tornar o oceano mais limpo e sustentável? Políticas europeias e prioridades nacionais, com João Aguiar Machado, director-geral dos Assuntos do Mar e da Pesca da Comissão Europeia, Fausto Brito e Abreu, director-geral da Direcção-Geral de Política do Mar e Tiago Pitta e Cunha, presidente da Comissão Executiva da Fundação Oceano Azul. A moderação estará a cargo de Carla Tomás, do semanário Expresso.

A exposição, produzida pelo Aquário Nacional da Dinamarca e pela ONG Plastic Change, conta com o apoio do Departamento de Estado dos Estados Unidos e da Comissão Europeia. A mostra, que já esteve em Copenhaga e Tallinn, chega agora a Lisboa, onde ficará até 15 de agosto. Segue depois para Valeta, Génova e por fim Bruxelas.

No dia da inauguração, vai ainda decorrer na Praia da Mata, na Caparica, às 13h30, um piquenique anti-plástico. Todos os participantes poderão também juntar-se a uma ação de recolha de
microplásticos, em colaboração com a Associação Bandeira Azul e a Associação Portuguesa de Lixo Marinho. A participação é gratuita mediante inscrição obrigatória.