Peixes ficam stressados longe do cardume

Peixes ficam stressados longe do cardume

Peixes que vivem em recifes de coral gostam de ter companhia, por isso, ficam stressados e perdem peso quando estão separados uns dos outros, o que afeta sua capacidade de sobreviver, revelou um estudo publicado na passada semana.

Cientistas da Universidade James Cook, na Austrália, estudaram peixes-donzela capturados na Grande Barreira de Corais australiana. De modo a perceber o porquê de os animais preferirem socializar, os investigadores isolaram alguns deles e mantiveram outros com os respetivos cardumes.

“Os peixes que foram isolados perderam peso após a primeira semana, o que significa que eles estavam menos saudáveis do que os que estavam em grupos”, disse a autora do estudo, Lauren Nadler.

A equipa de cientistas mediu a taxa metabólica – que é um indicador de stress – tanto nos peixes em cardume como nos que estavam sozinhos e confirmou o que suspeitava: ficar em grupo tem um “efeito calmante”.

“Os peixes ficavam mais calmos e menos stressados quando tinham seus companheiros de cardume ao redor, com a diminuição de 26% na taxa metabólica, em comparação com os indivíduos testados isoladamente”, explicou Nadler.

Distúrbios naturais, como ciclones tropicais, podem, por vezes, fazer com que se dispersem os companheiros de cardume. Quando se mantêm juntos, os peixes não queimam energia tão rapidamente, o que os ajuda a sobreviver e a reproduzir.

“Se estes peixes estivessem sozinhos no oceano, precisavam de mais alimentos para manter sua energia e sobreviver”, disse o co-autor do estudo, Mark McCormick. “Quando não têm os companheiros por perto para ajudar a vigiar os predadores, a busca por alimentos torna-se mais arriscada.”

Os resultados do estudo, publicados no “Journal of Experimental Biology”, mostram a importância da convivência em grupo para manter populações de peixes saudáveis, dizem os cientistas.