Piscinas municipais de Aljezur já têm sistema de energia solar térmica

Piscinas municipais de Aljezur já têm sistema de energia solar térmica

Categoria Ambiente, Energia

O ambiente tem desde há muito vindo a merecer particular atenção no Município de Aljezur e a diminuição da pegada ecológica na utilização do território constitui um dos vetores considerados fundamentais pela autarquia. No âmbito desta orientação política, os consumos de energia nos equipamentos geridos pelo município têm vindo a ser monitorizados, de modo a potenciar qualquer oportunidade economicamente viável que permita a sua diminuição. Esta orientação tem levado a várias intervenções na rede de iluminação pública bem como em alguns equipamentos públicos. Uma das intervenções que mereceram particular destaque, parcialmente suportada por verbas do Programa Operacional (PO) do Algarve PO Algarve21, foi a instalação de dois sistemas solares térmicos no campo de futebol e nas piscinas municipais. Esta intervenção contemplou o aquecimento das águas quentes sanitárias dos balneários afetos a estes equipamentos e a climatização e tanques das piscinas.
A intervenção no campo de futebol já se encontrava concluída, e visou a colocação de 12 coletores solares e um depósito de acumulação de 2.000 litros, permitindo assim a redução do consumo de combustíveis fósseis – gás com o aquecimento das águas quentes sanitárias de consumo, bem como a redução da emissão de gases com efeito de estufa. Esta intervenção obteve a Classificação A (44%), das classes de energia, no certificado energético emitido pela Certificação Energética e Ar Interior.
Foi agora concluída a execução do projeto de energia solar térmica das piscinas municipais, que visou a colocação de 100 painéis solares térmicos para o aquecimento da água dos depósitos existentes com 16.000l de capacidade. No âmbito deste projeto, o edifício das piscinas será ainda alvo de certificação energética (em curso).
O investimento total para a implementação destes projetos foi de 222.726,22 euros, financiado no âmbito do PO do Algarve a 65%, correspondendo a uma comparticipação FEDER de 144.772,04 euros e a um custo efetivo por parte do Município de 77.954,18 euros.