PONG-Pesca pede clareza e respeito pelos pareceres científicos na gestão da sardinha

PONG-Pesca pede clareza e respeito pelos pareceres científicos na gestão da sardinha

A Plataforma de Organizações Não Governamentais sobre a Pesca (PONG-Pesca) manifesta o seu agrado pela definição da quota de sardinha ibérica para 2016 respeitar o Principio da Precaução estabelecido pelo Conselho Internacional para a Exploração dos Mares (CIEM), mas exige que todo o processo seja claramente comunicado não só aos intervenientes diretos como ao público em geral. Em comunicado, a plataforma reforça ainda que a quota agora definida – 14.000 toneladas – só deve ser aumentada se os dados científicos recolhidos durante 2016 comprovarem que este aumento não coloca em causa a sustentabilidade do stock de sardinha ibérica.

“Todos desejamos que a sardinha recupere. No entanto, é importante não esquecer que o stock ainda está em níveis de abundância bastante reduzidos e como tal é determinante seguir à risca as recomendações científicas” disse Gonçalo Carvalho, coordenador da PONG-Pesca, acrescentado que “o IPMA merece o respeito e a confiança de todos, sendo essencial que tenha as condições ideais para fazer o seu trabalho, nomeadamente através do reforço da sua capacidade operacional.”