Portugal empenhado nas renováveis mas ainda com défice de produção de energia solar

Portugal empenhado nas renováveis mas ainda com défice de produção de energia solar

A produção de eletricidade em Portugal a partir de energias renováveis supera a produção de energia fóssil, refere hoje o Jornal i. Segundo dados da Associação de Energias Renováveis, 59% da eletricidade é de origem limpa e, deste total, 31% pertencem à hídrica, 22% à eólica, 5% à bioenergia e só 1% é energia solar.

Em 2016, de acordo com a REN, empresa que gere a rede elétrica, 57% do consumo foram produção das renováveis e a produção a partir das hídricas registou o segundo valor mais elevado de sempre, crescendo 73% face a 2015.

No ano passado, a energia consumida a partir de produção hídrica ultrapassou as centrais a carvão, que tiveram uma queda de 14% no fornecimento da energia consumida.

Em Portugal, a energia produzida a partir de fontes eólicas aumentou 8%, mas não é divulgado o crescimento solar, que representou apenas 1,4% do total de produção. Já há vários países em que esta é a forma mais barata de produzir energia e a expectativa é que essa tendência se torne global já em 2025.

Para 2020, o objetivo é que 31% da energia final – combustíveis, eletricidade, etc. – sejam provenientes de energias renováveis. Atualmente, esse número está nos 28%.