Portugal vai receber reunião de aliança para a neutralidade carbónica em fevereiro

Portugal vai receber reunião de aliança para a neutralidade carbónica em fevereiro

Lisboa vai receber em fevereiro de 2018 a reunião inaugural de uma aliança para a neutralidade carbónica no setor dos transportes que reúne Portugal, França, Holanda e Costa Rica, anunciou ontem em Paris o Primeiro Ministro, António Costa.

“Acabámos de lançar com França, Holanda e Costa Rica a aliança para a neutralidade da energia no setor dos transportes e vamos acolher em Lisboa, em fevereiro, a primeira reunião desta aliança”, anunciou António Costa numa intervenção na cimeira “One Planet”, que decorre na capital francesa, refere a agência Lusa.

O chefe de Governo começou por sublinhar que Portugal se comprometeu “a implementar o Acordo de Paris através de um roteiro que tem como objetivo atingir a neutralidade carbónica em 2050” e elencou “outros compromissos” ambientais do país. “Em linha com a iniciativa do Reino Unido e do Canadá ‘The Past Coal Alliance’, comprometemo-nos a abolir a produção de energia a partir do carvão até 2030 e vamos começar no próximo ano a aumentar o imposto sobre o carvão para dar um incentivo às empresas para reduzir a produção com carvão”, afirmou António Costa.

O Primeiro Ministro adiantou que “Portugal é um dos países que mais incorporou energias renováveis”, tendo atingido “60% na produção e 30% no consumo”. “No ano passado, garantimos quatro dias em que toda a energia consumida no país foi produzida por energias renováveis: hidráulica, eólica e solar. É preciso continuar o investimento nas energias renováveis”, afirmou.

António Costa referiu que outro “assunto chave” prende-se com os oceanos e que “depois de uma conferência de grande sucesso em 2017”, a conferência ‘Oceans Meeting 2017 realizada em setembro, “Portugal trabalha agora com o Quénia para continuar esta iniciativa”, com uma nova reunião prevista para 2020. “Para nós é muito claro que é preciso trabalhar ao nível internacional, ao nível local, ao nível da investigação e nas diferentes áreas: no investimento da produção de energias renováveis, no aumento da eficácia da utilização da energia e numa mobilidade mais amiga do ambiente”, concluiu.

António Costa falou a seguir à Primeira Ministra britânica, Theresa May, no painel intitulado “Acelerar o caminho para uma economia descarbonizada”, durante a sessão de líderes da cimeira convocada pelo Presidente francês, Emmanuel Macron, para assinalar os dois anos do Acordo de Paris sobre redução de emissões.