Portugueses têm de bater o dente por mais três dias

Portugueses têm de bater o dente por mais três dias

Caiu neve no Algarve e a quase totalidade (86%) das estações monitorizadas pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) registou ontem temperaturas mínimas abaixo dos zero graus, noticia esta sexta-feira o Jornal de Notícias. A situação de tempo frio, como é designada pelos técnicos, “deve continuar por mais dois ou três dias”, ainda que as “previsões apontem para um ligeiro desagravamento”, descreve a meteorologista Vânia Lopes.

Pelo país fora, o frio seco e a ausência de nuvens, traduzida em céu limpo, foram o denominador comum. Os valores da temperatura variaram entre -9.9ºC no Sabugal e 2.9ºC em Aveiro. Em Braga, a mínimo atingiu -6.1ºC. Em Montalegre, as temperaturas caíram até aos -8.2ºC. Não há, no entanto, sinais de que se trate de uma “onda de frio” (cinco dias seguidos de temperaturas cinco graus inferiores à média de referências para a época).

No Algarve, houve quem acordasse e pudesse observar flocos de neve da janela, que se desfaziam no percurso até ao solo, como explicou a metereologista Ilda Novo. Nos próximos dias, poderão desenrolar-se episódios semelhantes, sendo mais provável que possa acontecer no interior alentejano, disse.
O fenómeno deveu-se à conjugação de pluviosidade com as temperaturas mínimas, na ordem de 1 ou 2ºC, na madrugada de ontem, e foi muito localizado. As imagens de vídeo publicadas nas redes sociais diziam respeito ao concelho de Tavira e sobretudo a duas áreas particulares, nomeadamente, São Brás de Alportel e Moncarapacho.

Também há relatos da queda de flocos nas regiões próximas ao litoral, de que é exemplo Vila Nova de Cacela. A neve caiu ainda no lugar de Dogueno, em Almodôvar, e na Serra do Mú, no Caldeirão
De acordo com Ilda Novo, apesar de raro, há registos de neve em 2006 e em 2009 no Algarve. Alzejur foi a localidade onde se registou a temperatura mais baixa na região do Sul, com -6.7ºC na madrugada. Em Monchique, por exemplo, a temperatura mais baixa foi de 1,7 graus. Até Portimão registou uma temperatura pouco usual: -3.4ºC.

As autarquias de Faro e Olhão ativaram os planos de contingência para proteger a população do frio. Na capital algarvia, há equipas destacadas para percorrer vários pontos do concelho com agasalhos e comida quente. Em Olhão, a autarquia e os bombeiros identificaram cerca de uma dezena de pessoas nas ruas da baixa da cidade e da zona ribeirinha, às quais levaram sopas, sandes, bebidas quentes, mantas e agasalhos.

*Foto de Reuters