Portugueses vão gastar até 1.100 euros com limpeza de terrenos

Portugueses vão gastar até 1.100 euros com limpeza de terrenos

Categoria Ambiente, Florestas

A Fixando, plataforma online de origem portuguesa que facilita a contratação de serviços locais, lembra em comunicado à imprensa que até ao dia 15 de março “todos os proprietários de terrenos localizados em espaços rurais são responsáveis pela limpeza do mato junto a casas isoladas, aldeias e estradas”. Esta lei garante ainda que “quem não o fizer arrisca o pagamento de coimas por incumprimento, que variam entre 120 e 280 mil euros”, lê-se no comunicado.

De acordo com a mesma lei “os portugueses terão que gastar entre 250 e 1.000 euros por hectare”. Neste sentido, a Fixando apresenta-se como solução para “encontrar um profissional para fazer esse serviço, à distância de um clique”.

“Basta aceder ao site, procurar o serviço, responder a algumas perguntas simples e, em 48 horas, estarão disponíveis até cinco propostas de profissionais prontos para fazer a limpeza dos terrenos”, explica a empresa. Embora este serviço não tenha conquistado um lugar na lista dos dez mais solicitados na plataforma da Fixando no ano passado, ficou perto (11ª posição). Em fevereiro de 2018, esta categoria chegou mesmo a assinalar um aumento de 200%. E este ano promete seguir o mesmo caminho.

Quem não cumpriu a tarefa ainda vai a tempo de evitar pertencer ao grupo dos mais de oito mil (cerca de 23 por dia) que, no ano passado, e de acordo com as contas da Guarda Nacional Republicana (GNR), foram alvos de autos de notícia por contraordenação devido à falta de limpeza dos terrenos florestais.