Prémio Nacional Eco-Freguesias XXI atribuído hoje

Prémio Nacional Eco-Freguesias XXI atribuído hoje

O “Prémio Nacional Eco-Freguesias XXI” será atribuido no dia 24 de março, numa sessão entre as 15h30 e as 17h00, durante a qual serão reconhecidas as primeiras Eco-Freguesias XXI em Portugal através da atribuição de uma bandeira verde. A sessão decorrerá em Torres Vedras, no espaço Expotorres – Pav. Multiusos – Community Factory, integrando o GreenFest 2017, e conta com a presença de cerca de 80 inscritos, oriundos das diversas freguesias envolvidas.

Durante a sessão, onde serão evidenciadas algumas Boas Práticas, todas as freguesias que submeteram a candidatura (48 freguesias) receberão prémio de participação: um certificado e uma prenda simbólica. As freguesias que conseguiram pontuar acima dos 50% (39 freguesias) receberão ainda a bandeira Eco-Freguesias XXI 2017.

O Prémio Nacional, que este ano será atribuído, totaliza 7.000 euros e beneficiará as três freguesias que ficaram melhor pontuadas.

Luso: a freguesia mais sustentável
A freguesia do Luso no concelho da Mealhada, foi a que se destacou como a mais pontuada segundo os critérios do prémio Nacional Eco-Freguesias XXI 2017, recebendo por isso o prémio de 3.500 euros. As freguesias que se posicionaram em 2º e 3º lugares — Alcabideche e Parque das Nações – receberão como prémio 2.000 euros e 1.500 euros, respetivamente.

Este projeto, que germinou após a ideia ter sido premiada pelo Ideias Verdes 2009 (Fundação Luso – Expresso), foi desenvolvido durante cinco anos pela Associação Bandeira Azul da Europa, com o apoio de técnicos e investigadores da Agência Portuguesa do Ambiente, Instituto de Ciências Sociais e Universidade Católica. Após a fase de “incubação”, e depois de testado em seis freguesias piloto, surge agora em forma de Prémio Nacional, pretendendo assim reconhecer e divulgar as melhores práticas de sustentabilidade local nas vertentes social, económica e ambiental.

Inspirando-se no Programa ECOXXI, o projeto Eco-Freguesias XXI, foca-se na escala local, aproximando-se do território, e zelando pela qualidade de vida das pessoas que o habitam. Visa contribuir para a sensibilização, educação e mudança dos gestores autárquicos, evidenciando a importância e oportunidades associadas a uma gestão territorial participada e responsável das suas comunidades.

O Eco-Freguesias XXI contribui para a implementação do nº11 dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ONU, Agenda 2030) – comunidades inclusivas, resilientes, seguras e sustentáveis, alinhando-se diretamente com os três eixos do Caminho para a Estratégia Nacional de Educação Ambiental (APA, 2017- em discussão pública): Descarbonizar a Sociedade; Tornar a Economia Circular; Valorizar o Território.