Presidente do Chile pede “mais vontade” para próxima conferência da ONU sobre alterações climáticas

Presidente do Chile pede “mais vontade” para próxima conferência da ONU sobre alterações climáticas

O presidente do Chile, Sebastián Pinera, apresentou na quinta-feira a realização da 25.ª conferência da Organização das Nações Unidas sobre alterações climáticas, em Santiago, no final do ano.

Para esta conferência das partes (COP, na sigla em Inglês), Pinera pediu uma “vontade mais firme e muito mais comprometida” em favor do ambiente. Neste sentido, apelou aos governos para que tomem decisões de combate às alterações climáticas, perante os “sinais de debilidade” evidenciados por alguns Estados a este propósito.

“Há países que se retiram dos acordos da COP, (ou) que não assumem compromissos verdadeiramente exigentes; há outros que os assumem, mas não nos cumprem. É o que temos de mudar”, afirmou Pinera, no Palácio da La Moneda, sede do Executivo chileno.

Pinera destacou nesta cimeira sobre o clima que está prevista a presença de representantes de 195 países e a chegada de 25 mil pessoas a Santiago, pelo que vai construir um recinto a sudoeste da capital para colher o evento.

“A realização em dezembro deste ano no nosso país da COP25 é muito importante, porque é o encontro que temos na humanidade com a maior importância e a maior capacidade para tomar decisões para enfrentarmos este problema. É uma extraordinária oportunidade que não podemos desperdiçar”, acrescentou.

O planeta “está a dar gritos de angústia há muito tempo”, afirmou Pinera, que apontou a responsabilidade humana no aquecimento global. “Esta é uma boa notícia, porque se não fosse responsabilidade nossa, não tínhamos que fazer. Mas precisamente porque causamos este problema, somos nós que podemos mudar o curso da história”, assinalou.

Na ocasião, criticou os que, “de forma muito leviana, declaram o seu ceticismo sobre as causas do fenómeno”, bem como “os que, com grande irresponsabilidade, adiam permanentemente a ação”.