Primark lança a sua primeira linha de calças de ganga fabricadas com algodão 100% sustentável

Primark lança a sua primeira linha de calças de ganga fabricadas com algodão 100% sustentável

A Primark lançou a sua primeira linha de calças de ganga feitas a partir de algodão 100% sustentável. Disponíveis em três tipos de lavagem diferentes (índigo, preto e azul claro), as skinny jeans para mulher serão vendidas em todos os mercados a partir de 17€. Os clientes da Primark procuram produtos de qualidade a preços acessíveis e esta gama é um bom exemplo desta iniciativa.

O lançamento das primeiras calças de ganga fabricadas com algodão sustentável é um passo importante para a Primark, numa altura em que a marca tem por objetivo utilizar algodão de fontes sustentáveis em todas as suas linhas de produtos. Esta gama surge no seguimento da introdução do algodão produzido de forma sustentável numa das linhas de produto mais populares da Primark – os pijamas para mulher – que vendeu mais de 11,2 milhões de unidades desde o seu lançamento.

As calças de ganga são fabricadas com algodão proveniente do Programa de Algodão Sustentável da Primark, lançado na Índia em 2013. Este programa ajuda as agricultoras a produzir algodão através de métodos de cultura mais naturais, que incluem a diminuição do uso de pesticidas químicos e fertilizantes e a redução do consumo de água, enquanto também aumentam os seus rendimentos. Após a expansão ao Paquistão no ano passado, a Primark anunciou que mais de 28 000 agricultoras nestes dois mercados se encontram actualmente inscritas neste programa. Os resultados do início do primeiro ano registados no Paquistão são promissores, com os lucros das produtoras já a aumentar. Também se estão a começar a verificar reduções médias de mais de 20% na utilização de pesticidas químicos e fertilizantes, e de mais de 15% na utilização de água.

As calças de ganga – lançadas como parte da iniciativa Primark Cares – constituem a mais recente peça “essencial” após a colaboração com Alice Liveing, que consistia numa combinação de um top e um par de leggings feitos de poliéster reciclado, para além de duas garrafas de água biodegradáveis. No próximo ano serão lançados mais produtos fabricados com algodão sustentável, incluindo uma linha de produtos para casa.

Paula Dumont Lopez, diretora de Comércio na Primark, que lidera as operações de compra, merchandising e design da roupa para mulher, afirmou: “Após a introdução bem-sucedida dos pijamas de algodão sustentável nas lojas, estamos muito orgulhosos de poder apresentar esta nova gama. Desde a produção sustentável do algodão nos campos da Índia e do Paquistão, à utilização de papel reciclado nas nossas etiquetas Primark Cares, a sustentabilidade tem estado no centro de todos os estágios de desenvolvimento e design destas calças.

O nosso Programa de Algodão Sustentável não é apenas positivo para o planeta; também está a mudar vidas na Índia e no Paquistão. É por isso que me entusiasma tanto a utilização de algodão nas calças de ganga, uma das nossas linhas de produto mais populares.”

Desenvolvido em parceria com os especialistas em agricultura CottonConnect e as ONG’s locais Associação de Mulheres Trabalhadoras Independentes (SEWA, em inglês) na Índia e Sociedade para a Educação Rural e o Desenvolvimento Económico (REEDS, em inglês) no Paquistão, o programa dá formação a agricultoras sobre as técnicas de cultura mais apropriadas para as suas terras, desde a seleção das sementes, a semeadura, a gestão do solo e da água e a correta utilização de pesticidas e pragas, até à colheita, avaliação da qualidade da fibra e classificação e armazenamento do algodão colhido.

Alison Ward, presidente executiva da CottonConnect, afirmou: “Temos colaborado com a Primark desde o lançamento do programa em 2013. Não só estamos a mudar do ponto de vista material as vidas das produtoras e das suas famílias nas comunidades rurais especializadas na produção de algodão, mas, por trabalharmos de forma próxima com a Primark e os seus parceiros de distribuição, temos também conseguido acompanhar o algodão desde o campo até ao produto – um passo desafiante, mas importante no sentido de aumentar a transparência da cadeia de distribuição.”

Katharine Stewart, diretora do Comércio Ético e Sustentabilidade Ambiental da Primark, afirmou: “Estas calças de ganga representam um passo importante para o nosso objetivo de introduzir algodão sustentável em toda a nossa gama de produtos. Desde o nosso ponto de vista, existem três objetivos claros do programa: ajudar a reduzir o impacto da produção de algodão no ambiente, proporcionar aos produtores as ferramentas necessárias para poderem melhorar os seus rendimentos, e oferecer aos nossos clientes produtos sustentáveis e de qualidade a um ótimo preço.”