Projeto WaterWatt arrancou hoje

Projeto WaterWatt arrancou hoje

O WaterWatt “Improvement of energy efficiency in industrial water circuits using gamification for online self-assessment, benchmarking and economic decision support” arrancou hoje, dia 1 de abril, e tem como principal objetivo o aumento da eficiência energética nos circuitos de água industriais (no mínimo em 10%) na Europa. O projeto é coordenado pela DECEHEMA, a Associação Química Alemã, sendo o ISQ o único parceiro português, num consórcio constituído por seis entidades, oriundas da Alemanha, Noruega, Itália e Reino Unido. É financiado pelo programa europeu de apoio à Investigação e Desenvolvimento, o Horizonte H2020, tendo um orçamento total de cerca de 1,8 milhões de euros, para uma duração de 36 meses.

O projeto WaterWatt surgiu pela constatação de que os circuitos de água industrial, apesar de serem parte fundamental nos processos de produção, são frequentemente negligenciados nas prioridades de beneficiação e otimização. Assim, visa contribuir para um maior entendimento sobre os circuitos de água industriais e sobre o seu consumo de energia.

Para isso, serão estudados e modelados os circuitos de água típicos de 10 empresas consumidoras intensivas de energia e água (casos piloto), nomeadamente dos setores: Aço, Metais não Ferrosos, Industria Alimentar, Pasta de Papel, Refinação e Químico. Serão também sistematizadas medidas de otimização da eficiência energética nestes circuitos.

Essa informação será colocada numa plataforma inovadora gratuita (Plataforma E3 = Energy Efficiency Evaluation), disponível on-line, que permitirá ao utilizador (industriais) realizar um diagnóstico dos circuitos de água da sua indústria e efetuar uma análise comparativa da sua eficiência com valores de referência do setor. Para além deste diagnóstico, o utilizador terá acesso a ferramentas de simulação de soluções técnicas alternativas, mais eficientes.

Com o objetivo de facilitar a aprendizagem dos utilizadores, a plataforma utilizará técnicas de gamification. A gamification recorre a técnicas lúdicas, que neste caso irão incentivar os utilizadores a reter conceitos e práticas de eficiência energética, com menor esforço.

O ISQ, através do seu Sustainable Innovation Centre (unidade que desenvolve investigação aplicada nas áreas de Energia, Ambiente e Segurança), é o parceiro com o maior orçamento do projeto, sendo responsável pelo desenvolvimento da modelação e otimização da eficiência energética dos circuitos de água industriais. O papel de destaque que o ISQ assume neste projeto deve-se ao reconhecimento do trabalho realizado na coordenação de dois projetos europeus alinhados com esta temática (MAESTRI “Total Resource and Energy Management Systems for Process Industries” e LIFE SWSS “Smart Water Supply Sytem”).