Proposta do PAN à criação de corredores ecológicos em Lisboa foi aprovada

Proposta do PAN à criação de corredores ecológicos em Lisboa foi aprovada

Foi aprovada, esta quarta-feira, 22 de junho, na Assembleia Municipal de Lisboa a recomendação do Grupo Municipal do PAN pela criação de corredores ecológicos em Lisboa, começando desde já pela ligação das áreas do Parque Florestal de Monsanto localizadas a sul e a norte da A5, permitindo, permitindo aos animais silvestres circular em segurança. A proposta foi aprovada por maioria, com a abstenção do PS e CDS-PP, lê-se num nota divulgada pelo partido ecologista.

Segundo o PAN, os corredores ecológicos consistem em “faixas verdes que unem áreas naturais que foram fragmentadas pela ação do ser humano”, por exemplo, a construção de estradas, “permitindo a deslocação de animais silvestres e a dispersão de sementes, sendo, por isso, essenciais para a manutenção da biodiversidade”. Este tipo de estruturas ajuda ainda na “prevenção de atropelamentos de animais, que colocam em risco as espécies, bem como a segurança das pessoas”, refere o mesmo comunicado.

Com a aprovação desta recomendação do PAN, a Assembleia Municipal de Lisboa recomenda ainda à Câmara Municipal de Lisboa que seja estudada a possibilidade de “estabelecer ligações em corredores ecológicos com os concelhos limítrofes”, designadamente “Oeiras e Amadora”, bem como que sejam “criados mais corredores verdes no interior da cidade de Lisboa, ligando os espaços verdes já existentes”.