Quercus congratula-se com a construção de nova ETAR na Comporta

Quercus congratula-se com a construção de nova ETAR na Comporta

A associação ambientalista Quercus congratulou-se hoje, dia 29 de agosto, com o lançamento do concurso público para a construção de uma ETAR em Comporta, cujo anúncio foi já publicado em Diário da República.

Em comunicado, a associação explica que este desfecho poderá assim “resolver, ainda que com algum atraso, a lamentável situação que se arrastava há anos”.

A Comporta, hoje reconhecida com um local de turismo nacional não detinha até agora, um sistema de tratamento de esgotos, sendo que a situação se tem agravado devido ao aumento populacional. “Parte destes esgotos são na realidade descarregados diretamente para o sensível meio recetor constituído pelo Estuário do Sado, em particular, pelo sapal da Carrasqueira e do Esteiro Novo, uma zona de grande sensibilidade ecológica, classificada como sensível pelo anexo II do Decreto-Lei n.º 152/97 de 19 de junho. Estas descargas de águas residuais não tratadas têm vindo a provocar nestes habitats danos imensuráveis, quer ao nível ambiental, quer ao nível económico e social, uma vez que o estuário sempre foi uma fonte de rendimento para as populações residentes menos favorecidas”, explica a Quercus.

“Este cenário era uma situação insustentável, quer para os habitats envolventes, quer mesmo para a sobrevivência da zona enquanto ex-libris do turismo em Portugal. Assim, a Quercus tem desenvolvido, em conjunto com outras entidades, um trabalho de pressão e sensibilização junto das entidades envolvidas, nomeadamente a Câmara Municipal de Alcácer do Sal, as Águas do Alentejo e a Agência Portuguesa do Ambiente (APA)”.

A Quercus acrescenta ainda que “continuará atenta a esta situação, bem como a outras que ainda se encontram pendentes e regozija-se com o desfecho verificado, mostrando que o desenvolvimento sustentável passa pela preservação ambiental, económica e social, e ficando assim em vias da resolução um problema ambiental grave para o país e para a região”.