Quercus e autarquia de Grândola promovem libertação de aves selvagens recuperadas

Quercus e autarquia de Grândola promovem libertação de aves selvagens recuperadas

A Quercus e a Câmara Municipal de Grândola associam-se nos dias 25 de Abril e 1 de Maio, para, em conjunto, promoverem a libertação de aves selvagens recuperadas no CRASSA (Centro de Recuperação de Animais Selvagens de Santo André).

Assim, no dia 25 de abril, serão devolvidas à natureza uma Garça-real (Ardea cinérea),uma Cegonha-branca (Ciconia ciconia) e uma Gaivota-argêntea (Larus michahellis). Esta ação tem início às 9h30, na aldeia do Carvalhal, e conta com a presença de António Figueira Mendes, Presidente da Câmara Municipal de Grândola, João Branco, Presidente da Direção Nacional da Quercus – ANCN, Ricardo Costa, Presidente da Junta de Freguesia do Carvalhal, Francisco Correioa, Presidente da Associação Nacional de Vigilantes da Natureza e elementos do SEPNA – GNR (Serviço de Proteção da Natureza e do Ambiente da Guarda Nacional Republicana). Esta ação é apoiada pela Junta de Freguesia de Carvalhal.

Alguns dias depois, no dia 1 de maio, em Grândola, no Eco Parque Montinho da Ribeira, pelas 11 horas, serão libertados um Bufo-real (Bubo bubo), a maior rapina noturna portuguesa, e um Bútio-vespeiro (Pernis apivorus), uma ave de rapina pouco comum.

Todas estas aves foram recolhidas pelo SEPNA de Grândola e posteriormente recuperadas no CRASSA – Centro de Recuperação de Animais Selvagens de Santo André, da Quercus, gerido pela Quercus e da tutela do ICNF (Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas).

Pretende-se com estas ações sensibilizar a população para a importância da conservação da natureza, devolvendo à liberdade estas aves selvagens.