Redução na pescada preocupa pescadores

Redução na pescada preocupa pescadores

Categoria Águas, Ambiente

Há mais 12 mil toneladas para pescar em 2017. O aumento de 11% no conjunto das quotas de pesca para Portugal foi acordado, quarta-feira, em Bruxelas.

A ministra do Mar congratula-se com “o melhor resultado de sempre” para Portugal. Os pescadores saúdam os aumentos no carapau e no tamboril, mas estão preocupados com as reduções na pescada e no areeiro.

Após cerca de 16 horas de negociações, o Conselho de Ministros da Agricultura e Pescas da União Europeia chegou a acordo. A Comissão Europeia propunha um corte de 34% na quota da pescada, que passaria de três para duas mil toneladas.

Portugal contra-argumentou e deu conta do bom estado dos “stocks”. Ainda assim, não trouxe mais do que uma redução de 5%, deixando, para 2017, a quota da pescada em 2936 toneladas. Houve redução ainda no areeiro  (uma espécie de linguado), cuja quota diminui 26%. Sobre o tamboril (54%), o biqueirão (18%), a raia (10%), o carapau (7%) e o bacalhau a pescar em águas da Noruega (16%).