Renascimento obtém Licença Ambiental e volta a ser distinguida como PME líder

Renascimento obtém Licença Ambiental e volta a ser distinguida como PME líder

Categoria Ambiente, Resíduos

A Renascimento acaba de obter a Licença Ambiental (TUA20171016000198 – EA) emitida pela Agência Portuguesa do Ambiente, no âmbito do Decreto-Lei n.º 173/2008, de 26 de agosto (Diploma PCIP).

Tendo iniciado a sua atividade em 1996, a Renascimento vem adaptando de uma forma sistemática os seus processos e procedimentos à medida do crescimento da sua atividade, do desenvolvimento do seu negócio e das crescentes exigências ambientais.

Agora, a empresa obtém um dos mais exigentes instrumentos de carácter ambiental emitido em Portugal e vê todas as suas atividades de gestão global de resíduos da sua unidade de Loures abrangidas neste licenciamento.

Esta licença, que visa a Prevenção e Controlo Integrados de Poluição (PCIP), traduz a filosofia europeia em relação à proteção do ambiente, trazendo uma abordagem integrada no controlo da poluição e exigindo a adoção de medidas preventivas adequadas ao combate à poluição, designadamente a aplicação das Melhores Tecnologias Disponíveis (MTD) em matéria de gestão de resíduos, incluindo todas as medidas necessárias a fim de assegurar a proteção do ar, da água e do solo, e de prevenir ou reduzir a poluição sonora e a produção de resíduos, com o objetivo de alcançar um nível elevado de proteção do ambiente no seu todo.

A célere conquista desta licença deve-se ao fato da maior parte das medidas e condições a cumprir, já serem realizadas como parte das várias certificações que a Renascimento possui, tanto na vertente administrativa como operacional.

Além da obtenção da Licença Ambiental, a Renascimento voltou a ser distinguida com o estatuto PME Líder, selo de reputação de empresas criado pelo IAPMEI para distinguir o mérito das PME nacionais com desempenhos superiores, atribuído em parceria com o Turismo de Portugal e um conjunto de Bancos Parceiros. A atribuição deste estatuto, para a Renascimento, é encarado como mais um fator de afirmação e do seu serviço de Gestão Global de Resíduos prestado no mercado nacional.

Este artigo foi publicado na edição 76 da Ambiente Magazine.