Rússia e Ucrânia assinam novo acordo para o gás

Categoria Ambiente, Energia

A suspensão do abastecimento de gás natural à Ucrânia, pela Rússia, fez temer uma crise energética europeia, já que a União Europeia depende em 30% do gás russo, que passa pelos gasodutos que atravessam a Ucrânia e um inverno difícil naquele país. Contudo, o presidente ucraniano, Petro Poroshenko afirmou que foi alcançado um novo acordo, que deve ser assinado hoje, em Bruxelas  e no qual está previsto o pagamento da dívida ucraniana de 2,43 mil milhões de euros até Dezembro.
O preço, de acordo com a Reuters, será de 385 dólares por mil metros cúbicos de gás, cerca de 301 euros, um valor em linha com a média europeia.