1

Seixal acolhe Laboratório Vivo para a Descarbonização

A Câmara Municipal do Seixal vai avançar com a assinatura de um contrato para implementação de um Laboratório Vivo para a Descarbonização. A cerimónia decorre amanhã, dia 6 de abril, pelas 11 horas, no Fórum Municipal Romeu Correia, em Almada, e irá contar com a presença do ministro do Ambiente, João Matos Fernandes.

Joaquim Santos, presidente da Câmara Municipal do Seixal

Joaquim Santos, presidente da Câmara Municipal do Seixal diz em comunicado que a infraestrutura “será um forte impulso à concretização das várias ideias de iniciativas inovadoras”, algumas das quais “há muito pensadas e previstas pelo município e que têm agora a possibilidade de ser implementadas”.

Na candidatura, a autarquia anuncia 17 projetos a desenvolver de forma integrada junto à Baía do Seixal, relativos às áreas da mobilidade, energia, economia circular, ambiente e habitação. Entres eles, encontram-se um comboio elétrico, movido a energia solar, com o objetivo de minimizar as deslocações pendulares em viatura própria.

Outro atrativo será o restaurante verde, onde as refeições serão confecionadas em fornos solares. Haverá ainda uma sala de emissões zero – um centro de monitorização e informação do ecossistema – e uma exposição da inovação tecnológica para a descarbonização, bem como pontos de carregamento elétricos, iluminação pública inteligente (LED) e 200 contadores de água com transmissão de dados por telecontagem no edificado circundante à baía.

O município do Seixal está entre os concelhos que passaram para a segunda fase do programa do Fundo Ambiental que tem como principal objetivo fomentar a descarbonização das cidades através de soluções tecnológicas que aumentem a eficiência e reduzam o consumo de energia e co criar cidades inovadoras, sustentáveis e inclusivas que visem a melhoria da qualidade de vida dos cidadãos e das comunidades. A candidatura enquadra-se na dinamização da zona da Baía do Seixal, que integrará a componente social, ambiental e económica, numa perspetiva de Smart City, centrada na frente ribeirinha do Seixal, Arrentela e Amora e nos seus centros históricos.