Seixal adere ao Acordo Cidade Verde existente em vários países europeus

Seixal adere ao Acordo Cidade Verde existente em vários países europeus

A Câmara Municipal do Seixal já aprovou, em reunião de câmara, a adesão ao Acordo Cidade Verde, iniciativa que foi lançada pela Comissão Europeia no passado mês de outubro. Este documento, que conta com a adesão de vários autarcas europeus, é fundamental no sentido de “estimular boas práticas ambientais”, lançando “medidas concretas para serem postas em prática até 2030”, refere o município.

Segundo Joaquim Santos, presidente da Câmara Municipal do Seixal, “pretende-se que o nosso concelho fique ainda mais verde, mais limpo e mais saudável, em alinhamento com o Pacto Ecológico Europeu e com os objetivos de desenvolvimento sustentável da ONU”.

São cinco as áreas-chave de intervenção e que terão correspondência no concelho do Seixal, nomeadamente: “qualidade do ar (cumprimento das diretrizes da Organização Mundial de Saúde); qualidade da água (melhoria da qualidade e eficiência no uso da água); natureza e biodiversidade (conservação e melhoria da biodiversidade urbana com um aumento na extensão e qualidade das áreas verdes nas cidades e recuperação de ecossistemas urbanos); economia circular e resíduos (garantir uma melhoria significativa na gestão dos resíduos urbanos domésticos, uma redução importante na geração de resíduos e sua deposição em aterro e um aumento substancial na reutilização, reparação e reciclagem); ruído (redução significativa da poluição sonora aproximando-se dos níveis recomendados pela OMS).

O município do Seixal segue, desta forma, os padrões de atuação da Associação Nacional de Municípios Portugueses, que aderiu a este acordo, “mantendo-se na vanguarda das políticas ambientais, sendo um concelho onde é bom viver, trabalhar e investir, e onde os cidadãos podem respirar ar puro, desfrutar de água limpa e ter acesso a parques e inúmeros espaços verdes”, sustenta Joaquim Santos.

Esta é mais uma iniciativa da autarquia que espera poder vir a ter muitas repercussões positivas no futuro, aliando-se a outros projetos já em andamento como é o caso do Seixal On, que contempla, entre outras ideias, a implementação do Laboratório Vivo para a Descarbonização ao longo das margens da Baía do Seixal.