Siemens ajuda ciclistas com “onda verde”

Siemens ajuda ciclistas com “onda verde”

Há décadas que é possível que os automóveis circulem pelas avenidas sem que sejam importunados pelas paragens constantes nos sinais vermelhos. O fenómeno que os alemães designam por “Grüne Welle”, ou “onda verde” (quando uma cadeia de semáforos passa a verde em sequência), tornou-se numa ocorrência diária nas cidades de grandes dimensões, graças a sistemas engenhosos de controlo de tráfego. Os ciclistas, porém, têm de travar constantemente nos sinais vermelhos. Esses dias estão prestes a chegar ao fim. Graças à tecnologia da Siemens, os ciclistas vão poder experienciar as vantagens da “Grüne Welle”, para já apenas nas ruas alemãs, sublinha a empresa, em comunicado.

A Siemens afirma ter investido continuamente no desenvolvimento de sistemas avançados de gestão de tráfego, de forma a poder ajudar as cidades a serem mais sustentáveis. A “onda verde” é sinónimo disso mesmo. Cuidadosamente planeadas, as “ondas verdes” garantem um tráfego fluido, reduzem as travagens e acelerações desnecessárias e dão, assim, um comprovado contributo para a redução das emissões de partículas finas e óxidos de azoto, explica, na mesma nota.

Ciente destas vantagens e a par das grandes tendências urbanas que incluem o aumento da circulação de ciclistas, a Siemens lançará brevemente uma aplicação para smartphone que envia um pedido de sinal verde aos semáforos ajudando todos os que viajam de bicicleta a chegarem mais rapidamente e de forma mais segura ao seu destino.

Siemens onda verde ciclistasComo funciona a “onda verde” para os ciclistas

À medida que o ciclista, com a aplicação SiBike, se aproxima de um cruzamento, o semáforo ou muda automaticamente para verde numa questão de segundos ou fica verde durante mais tempo. O smartphone do ciclista determina a sua posição via GPS e verifica se a bicicleta passou um ponto de ativação específico, definido de forma virtual e igualmente com apoio do sistema GPS, a uma velocidade predefinida. Quando a bicicleta passa o ponto de ativação, a aplicação informa o centro de controlo de tráfego sobre a sua ativação. O centro de controlo do tráfego emite de seguida uma ordem ao controlador dos semáforos e garante que o ciclista encontra um sinal verde. Em suma, a aplicação SiBike tira proveito da tecnologia de navegação por satélite e das aplicações móveis, permitindo às cidades dar prioridade aos ciclistas em determinados percursos ou em zonas específicas.

A “onda verde” para os ciclistas oferece diversas vantagens para as cidades e seus habitantes. Por um lado, mais pessoas optarão pela bicicleta como meio de transporte e deixarão os automóveis em casa, o que alivia o ambiente e reduz o tráfego e o ruído. Por outro lado e no que respeita à infraestrutura, o sistema é fácil de implementar. Não são necessários trabalhos de construção ou instalação de equipamentos adicionais; o que muda é apenas a forma como os semáforos são programados, o que é pouco dispendioso e pode ser implementado sem muito esforço.

Está já planeada uma fase piloto de desenvolvimento desta aplicação que irá decorrer nos próximos meses na cidade de Bamberg, na Alemanha.