Somague Ambiente falou de “Água Segura” a mais de dois mil alunos do 1.º Ciclo

Somague Ambiente falou de “Água Segura” a mais de dois mil alunos do 1.º Ciclo

No decorrer do ano letivo 2018/19, a Somague Ambiente, através das concessionárias Águas de Paços de Ferreira, Águas de Barcelos e Águas do Marco, levou a cabo mais uma edição do projeto “Água Segura”. Mais de dois mil alunos participaram em aulas teóricas e práticas sobre o tema da água e no concurso interescolar de desenho sobre os “Ciclos Natural e Urbano da Água”. Agora, com o final do ano letivo, foi altura de premiar todos os alunos que se esforçaram e empenharam.

“Congratulo todas escolas e professores que, mais um ano, aderiram a este projeto de elevada importância na educação e prevenção ambiental. Aos participantes, deixo o nosso agradecimento pelo entusiasmo e dedicação demonstrado. É um orgulho e uma honra ver este projeto crescer e chegar ao fim de cada ano letivo com sentimento de dever cumprido”, afirma Luís Vasconcellos, presidente do Conselho de Administração da Somague Ambiente.

A ação letiva realizou-se em mais de uma centena de escolas do 1.º Ciclo do Ensino Básico dos Agrupamentos Escolares dos Concelhos envolvidos. A implementação e consolidação do projeto tem sido gradual. Arrancou, em 2013, em Barcelos atingido este ano a sua maturidade ao envolver pela primeira vez todas as escolas públicas de ensino básico do concelho. Em Paços de Ferreira, o projeto já conta com quatro edições e também envolveu, pela primeira vez, os colégios. No Marco de Canaveses, no presente ano letivo, realizou-se a segunda edição do projeto, tendo sido implementado pela primeira vez no Agrupamento Escolar do Marco de Canaveses.

O projeto educativo “Água Segura” visa sensibilizar os alunos do 4.º ano e encarregados de educação para a importância do consumo de água com qualidade na promoção da saúde. O projeto consiste na realização de aulas teóricas e práticas sobre o tema da água, desde a importância para o homem e todos os seres vivos, a origem e o ciclo natural que é responsável pela renovação de água doce, até aos problemas que afetam a humanidade, como a excessiva utilização e poluição das águas, que impõem a utilização racional da água e a instalação de sistemas públicos de tratamento e de  distribuição de água e de recolha e de tratamento de águas residuais, assegurando assim o abastecimento de água potável à população e contribuindo para a despoluição das reservas de água.

De forma a consciencializar os alunos acerca desta temática, foi realizada em cada turma uma aula teórica com uma duração de 90 minutos onde foram abordados diversos assuntos sobre a Água, com especial enfoque na importância da qualidade da água para a promoção da Saúde. Na aula prática, com igual duração de 90 minutos, os alunos participaram em três experiências com água: “O Ciclo natural da água”, processo natural que renova e purifica continuamente a água; “A filtração da Água”, um dos processos de tratamento da água na ETA e a “A poluição invisível da água”, poluição que não se vê à vista desarmada.

Atualmente, face à poluição das águas, o Sistema Público é a via mais adequada de abastecimento de água à população, bem como para a importância do tratamento das águas residuais como medida de proteção dos Recursos Hídricos, promovendo a despoluição das águas na sua origem.