SPEA desafia portugueses na contagem de gaivotas urbanas

SPEA desafia portugueses na contagem de gaivotas urbanas

A Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves (SPEA) acaba de desafiar os portugueses a registar online as gaivotas, ninhos e crias que virem na cidade. Esta ação insere-se no projeto “Ciência Cidadã – envolver voluntários na monitorização das populações de aves”. A iniciativa, que arranca no início de maio, tem como objetivo fazer contagem de gaivotas urbanas.

A informação recolhida pelos portugueses vai contribuir para o “censo nacional da gaivota-de-patas-amarelas”, cujo principal objetivo é “estimar o número de casais reprodutores e a distribuição das áreas de reprodução”, explica a entidade..

De acordo com Nuno Oliveira, técnico de conservação marinha na SPEA e coordenador da iniciativa, “todas as observações são importantes, e vão ajudar-nos a aferir o estado atual desta espécie que, ao longo das últimas décadas, tem vindo a alargar a sua área de nidificação, sobretudo para zonas urbanas”.

Para participar basta procurar indícios de gaivotas-de-patas-amarelas a nidificar em zonas urbanas, e preencher o formulário online escolhendo a opção que se aplique, consoante tenha observado gaivotas sozinhas ou em pares num habitat de nidificação; gaivotas a fazer chamamentos territoriais ou defender o território; gaivotas a incubar, ovos ou crias; ou caso não tenha detetado nenhum indício de que haja gaivotas a reproduzir-se na zona.

A iniciativa começa já a 1 de maio, mas poderá ser mais fácil confirmar a nidificação nos meses de junho ou julho, quando se já se veem gaivotas juvenis. Pode-se inserir observações até 31 de julho.

Toda a informação e o link para o formulário estão disponíveis aqui.